Cidades

Handebol – Seleção do Amazonas embarca para levar categoria máster a Parintins

Handebol – Seleção do Amazonas embarca para levar categoria máster a Parintins
Geovanni

Foto: Divulvação

FOTOS: DIVULGAÇÃO/SEJEL

Percussores do Handebol que brilharam nas quadras do país num passando não tão distante, estão em busca de expandir a modalidade pelo Estado. Por isso, os atletas amazonenses que já passam dos 40 anos, abdicaram da aposentadoria e vão repassar os seus conhecimentos para a Seleção de Parintins, que tem a mesma faixa etária, mas não a mesma vivência em competições.

Desta forma, a ilha dos bois Garantindo e Caprichoso vai receber nesta sexta-feira, dia 29, e sábado, dia 30, um jogo-treino com a Seleção Máster do Amazonas. Os atletas barés embarcaram na manhã desta quinta-feira, dia 27, no porto da Manaus Moderna, na zona sul da capital, com destino a terra dos bumbás. A iniciativa conta com o apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

“Nós somos ex-atletas e tudo começou como uma brincadeira e, assim, já estamos há dois anos treinando e repassando nossos conhecimentos. Como o máster (categoria) já foi implantado no Brasil, nós estamos fazendo este intercâmbio entre os mais experientes. Todo mundo ganha com isso e é uma maneira de perpetuar esta categoria, que é tão importante quanto as outras”, explicou a pivô da seleção, Aparecida Castro, de 44 anos, que já foi vice-campeã Brasileira na década de 80.

A proposta é reviver o handebol no Amazonas por intermédio de intercâmbio municipal e estadual, explicou Aparecida. “Já fomos para Boa Vista, Roraima, agora vamos a Parintins e temos propostas de ir para Itacoatiara, Manacapuru… fazer todo o interior, sempre em busca de atletas que apesar da idade, queiram ainda aprender”, destacou.

Viagem da alegria

No embarque para Parintins, o grupo que partiu de navio demonstrava alegria e compromisso para expandir a modalidade e reencontrar os amigos. Este foi o caso da armadora central Wanderléa Menezes.

“O pessoal vai conhecer o handebol máster. É um trabalho de formiguinha que a gente está plantando para depois colher os frutos. Está sendo uma maravilha poder reencontrar os amigos e ajudar a divulgar o nosso esporte”, afirmou a jogadora, que teve passagens pelos times por Marques de Santa Cruz, Olímpico Clube e Rio Negro, na década de 80. “Sou do tempo em que as quadras ficavam lotadas”, recordou a jogadora, deixando escapar a saudade do passado.

Tudo por amor – Para implantar e valorizar o esporte, técnicos e jogadores fizeram uma verdadeira maratona. Promoções e eventos foram realizados para custear a temporada.

“Nós fizemos rifas, duas feijoadas e conseguimos os valores para pagar nossa hospedagem e alimentação. Também recebemos apoios e agradecemos a Sejel por nos doar a passagem para Parintins. Isso mostra como importante é valorizar a categoria máster no Amazonas”, agradeceu Aparecida.

O novo Handebol

Diferente do handebol convencional, a categoria máster requer uma atenção especial. Voltado apenas para ex-jogadores, as competições no Brasil ainda são realizadas de forma amadora em jogos amistosos e torneios não oficiais. Além de jogar com um time misto, homem e mulher, as disputas em quadra possuem regras diferentes.

“Nós vamos ensinar como se joga o novo handebol, o handebol máster. São oito jogadores na linha, com quatro defensores e quatro atacantes. A defesa não pode ir para o ataque e o ataque não pode voltar para a defesa. No handebol convencional são seis atletas na linha e uma goleira e as seis atletas podem usar a quadra inteira”, explicou a bicampeã Brasileira de 76 e 78, Necy Suwa, 56, que atua como técnica e jogadora da seleção.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

Comentários

Comentários

Cidades

More in Cidades

Nova coleta sorológica será realizada em rebanho de 12 municípios no Amazonas

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017
Foto: Chaguinha

Milhares comemoram aniversario de 148º anos de Humaitá (AM) com Antony & Gabriel

Jornal de Humaitá15 de maio de 2017

Amazonas se mobiliza para vacinar 900 mil pessoas

jornal de Humaitá14 de maio de 2017

Estudo que tem apoio da Fapeam utiliza resíduos de pirarucu na criação de ração para galinhas poedeiras

Jornal de Humaitá12 de maio de 2017

Seap e PM apreendem estoques e celulares durante revista no Ipat

Jornal de Humaitá11 de maio de 2017

Delegado de Autazes deflagra operação Interior Seguro e recaptura foragido da unidade policial

Jornal de Humaitá9 de maio de 2017

Alunos são dispensados por falta de merenda em escolas de Humaitá-AM

Jornal de Humaitá9 de maio de 2017

Delegação amazonense segue para Brasileiro Adulto de Levantamento de Peso, em Belo Horizonte

Jornal de Humaitá9 de maio de 2017

Prefeitura diz que “oposição não precisa plantar bananeira nas ruas de Lábrea-AM”

Jornal de Humaitá8 de maio de 2017
%d blogueiros gostam disto: