Inicio

Aleam apoia facilidades na emissão de documento obrigatório para pecuaristas

Os pecuaristas do Amazonas terão o acesso à emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) facilitado com a ampliação dos postos credenciados para emitir o documento obrigatório que garante a sanidade do rebanho. Atualmente realizada pela Agência de Defesa Agropecuária Florestal do Estado do Amazonas (ADAF), a emissão passará a também ser feita pelo IDAM e por pessoas ou entidades treinadas e credenciadas pelo Estado.

A novidade é uma das resoluções de uma reunião de iniciativa do deputado estadual Sabá Reis (PR), realizada na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), nesta terça-feira (17). Participaram do encontro representantes da ADAF, Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (IDAM), da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (FAEA) e pecuaristas do município de Autazes (distante 113 km de Manaus).

Além do número de postos, também ficou acertado na reunião a isenção de recolhimento de taxa para a emissão da GTA para a movimentação intraestadual entre estabelecimentos rurais de mesmo proprietário (identificado pelo CPF ou CNPJ) e a isenção da GTA para o transporte de animais egressos de eventos agropecuários com destino aos seus estabelecimentos de origem.

“Tem pecuarista que mexe com gado duas, três vezes por mês. É um posto só para atender aquela quantidade de pecuarista e não está suprindo a necessidade e a despesa é muito alta”, contou o pecuarista Orlei Oliveira, cuja fazenda está localizada na localidade de Soares, no município de Autazes.

Segundo o gerente de defesa animal da ADAF, Severino Azevedo, criar novos postos e credenciar outras instituições para a emissão da GTA é uma forma de facilitar o dia a dia desses produtores rurais. “É uma proposta da ADAF e de todo o sistema em si. Estamos reunidos para discutir esse aspecto e minimizar o sofrimento do criador”, disse sobre a reunião na Aleam.

O presidente da FAEA, Muni Lourenço, destacou o apoio da Aleam, por meio do deputado Sabá Reis, para intermediar o diálogo entre pecuaristas e poder público assim como o fato de essa ampliação dos locais de emissão da GTA iniciar em Autazes, em função da representatividade do município na pecuária amazonense, especificamente na produção de leite.

“Acho que estamos dando aqui passos importantes para que os produtores que hoje possuem uma certa dificuldade de acesso à emissão desse documento possam ter isso facilitado”, declarou Muni, lembrando que o  rebanho do estado é de aproximadamente 1, 5 milhão de cabeças de gado e que, apenas em Autazes, existem 1.500 pecuarista com um rebanho  70 mil bovinos.

O deputado estadual Sabá Reis (PR) fez questão de frisar que a proposta de reunião partiu de uma solicitação dos próprios pecuaristas de Autazes e informou que uma cartilha educativa sobre será formulada para distribuição entre os produtores rurais.

“Desse entendimento vai sair uma cartilha orientadora desses procedimentos. Esse é um pouco do nosso papel, buscar o entendimento das pessoas pra acabar com os conflitos. Autazes será um modelo pra se implantar esse novo procedimento em todos os municípios”, finalizou.

BENEFÍCIOS DA GTA

O  veterinário do IDAM, Sérgio Muniz, ressaltou que a GTA é um documento sanitário que traz garantias aos pecuaristas.  “É um documento sanitário que permite a rastreabilidade desses animais no caso de ter algum problema sanitário com esse rebanho. Para o produtor, a GTA inibe o roubo de animais, pois só pode tirar o documento o dono do animal ou alguém que possua a procuração para fazer essa movimentação”, explicou.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

 

Anúcios

Siga-me no Twitter

Social Counter

  • 3392 posts
  • 85 comments
  • 0 fans

Anúcios