Amazonas

Amazonas firma parceira com governo alemão para execução dos ZEEs

Amazonas firma parceira com governo alemão para execução dos ZEEs
Geovanni

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação/JOSÉ NARBAES-SEMA

O Amazonas firmou parceria com o Governo da Alemanha, por meio do banco KfW, para execução do Zoneamento Ecológico e Econômico (ZEE) da região do Rio Madeira e Baixo Amazonas, com aporte financeiro que totaliza R$ 3 milhões. O valor captado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) é uma doação do governo alemão como forma de investimento para a conservação das florestas do Estado, sendo R$ 1,5 milhão para execução de cada ZEE. O valor será repassado por meio Projeto de Prevenção e Combate ao Desmatamento e Conservação da Floresta no Estado do Amazonas (Profloram).

De acordo com o secretário de Estado do Meio Ambiente (Sema), Antonio Stroski, o ZEE é fundamental para o Amazonas para subsidiar a tomada de decisões embasadas em informações técnicas para a construção de políticas públicas para determinada região. Ele explica que o ZEE é uma análise detalhada que observa impactos decorrentes da ação humana e a capacidade de suporte do meio ambiente.
“Desde que tenhamos a análise de cada região com os ZEEs, poderemos desenvolver diretrizes ambientais de forma a observar as particularidades de cada região, além de estabelecer mitigação ou correção de impactos ambientais identificados quando for o caso”, disse Stroski.
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O ZEE estabelece o mapeamento de dados econômicos, social e ambiental de todos os municípios que compõem a calha do Madeira e Baixo Amazonas. A calha do Madeira, por exemplo, inclui os municípios de Apuí, Borba, Novo Aripuanã, Nova Olinda do Norte, Manicoré e Humaitá. Para Stroski, o levantamento das informações servirá para viabilizar políticas públicas de desenvolvimento sustentável e consequentemente a conservação das riquezas naturais da região.

Comissão – O Amazonas dispõe de uma Comissão Estadual de ZEE, criada pelo decreto estadual nº 23.477/2003, modificado pelo decreto nº 24.048/2004, com meta de detalhar o zoneamento nos 62 municípios do Estado, divididos em nove sub-regiões. O Purus foi a primeira sub-região a ter o detalhamento concluído, o que resultou na lei estadual nº 3.645/2011. A calha do Rio Madeira e a próxima, segundo a definição de planejamento e acordo de cooperação técnica com o Ministério do Meio Ambiente (MMA).
Compartilhamento – Os ZEEs são desenvolvidos conforme pacto federativo estabelecido pelo Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama). O zoneamento ecológico-econômico é executado de forma compartilhada entre a União, os estados e os municípios.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

Comentários

Comentários

More in Amazonas

PDT festeja 35 anos de história nesta quinta-feira

Jornal de Humaitá26 de maio de 2017

Alessandra Campêlo e Maria do Teixeirinha unidas por Canutama

Jornal de Humaitá26 de maio de 2017

Prevenção à intolerância é tema de Mesa Redonda na Aleam

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

Polícia apreende 20 kg de maconha do tipo skunk no bairro Glória

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Alessandra Campêlo articula reunião no Comando da PM para discutir promoções

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Universo infantil na música erudita está em ‘Canções de Ninar’, quarto espetáculo da série Recitais Ambev

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Empresas com IPVA em atraso são notificadas pela Sefaz

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Maués cria política inovadora para aumentar produção do guaraná

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Policiais militares de Boa Vista do Ramos detêm integrantes de bando criminoso

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017
%d blogueiros gostam disto: