Inicio

Bi Garcia pede definição do Governo do Estado sobre repasse de verbas para Festival Folclórico de Parintins

O deputado estadual Bi Garcia (PSDB) pediu na manhã desta terça-feira (17), durante pronunciamento na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), uma definição do Governo do Estado e da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) referente ao repasse de verbas para os bois bumbás Garantido e Caprichoso realizarem o Festival Folclórico de Parintins de 2016.

Segundo o parlamentar, faltam menos de 40 dias para a realização da festa e está tentando junto ao governador José Melo (PROS) e o secretário de Cultura, Robério Braga, acelerar essa definição. “Está em cima da festa, estamos trabalhando para que ainda esta semana seja definida de quanto será a participação do governo no festival. Os bois já estão sendo preparados, também já estamos trabalhando para conseguir recursos no setor privado, como fizemos no ano passado, para que se continue a realizar esse que é maior festival folclórico do país”, comentou.

O deputado disse que já foram feitas quatro reuniões desde o início do ano, com o governador, secretário de Cultura e os presidentes do boi Caprichoso, Joilto Azêdo, e do Garantido, Adelson Albuquerque, mas até o momento não foi assinado nenhum contrato com o governo. Em 2014, foram repassados para cada boi R$ 2,5 milhões. No ano passado, por conta da crise, 20% dos recursos foram cortados.

Lucro na ilha

Bi Garcia ressaltou que o festival injeta cerca de R$ 60 milhões na economia do município, nos meses de maio e junho. “Além do dinheiro que é injetado na economia de Parintins, a festa também movimenta o turismo na cidade. Recebemos uma média de 26 navios para ver apresentações dos bois, fora de época, isso de outubro a março. E mais, os bois de Parintins fazem apresentações fora do Estado e do país e isso fortalece o turismo econômico do Amazonas. Sem contar que gera empregos e renda para a população local no período da festa”, explicou o parlamentar lembrando ainda que alguns artistas de Parintins estão contratados para organizar a abertura dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

O parlamentar relatou ainda quais seriam os prejuízos caso a festa não fosse realizada. “Sem o festival, Parintins teria uma quebra enorme na economia, muitos artistas ficariam desempregados sem nenhuma perspectiva de arranjar emprego no período da festa. Fora isso, temos o setor hoteleiro, os profissionais que trabalham no transporte, ou seja, todos que estão envolvidos direta e indiretamente na festa seriam prejudicados”.

Durante o pronunciamento, Bi Garcia teve apoio de outros deputados da Casa Legislativa, como do deputado Bosco Saraiva (PSDB), presidente da Comissão de Cultura, que vem acompanhando também as reuniões com o governo.

Pauderney

Bi Garcia aproveitou o momento também para prestar solidariedade ao deputado federal, Pauderney Avelino (DEM) que foi agredido na última sexta-feira (13) quando desembarcou no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. “É lamentável e covarde a atitude de militantes do PT e PCdoB que agrediram o deputado. É um ato contra a democracia, já que ele foi agredido por ter sido favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). É inaceitável. E como membro do PSDB nesta Casa fica aqui a minha solidariedade ao deputado”, finalizou.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria

 

Anúcios

Siga-me no Twitter

Social Counter

  • 3415 posts
  • 97 comments
  • 0 fans

Anúcios