Inicio

Comandante Geral da PM-AM pede afastamento para responder inquérito policial

Subcomandante Rubens de Sá assume função.

melo e comande geralO Comandante Geral da Polícia Militar Marcus James Frota Lobato pediu afastamento temporário da função, informou a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) nesta quarta-feira (11). O subcomandante Rubens de Sá Soares assume as atribuições de Lobato.

Em nota, o coronel da PM disse que sai da função para responder a um inquérito policial. Durante a tarde foi divulgado duas notas imprensa, uma institucional referente a aceitação do governado José Melo sobre o afastamento, e a outra pessoal nas palavras do CEL QOPM Marcus James Frota Lobato.

Marcus James Frota Lobato assumiu o comando da Polícia Militar em outubro de 2015, após a saída de Giberto Gouvêa.

NOTA – COMANDO DA PMAM

O Governador do Estado do Amazonas José Melo deferiu o pedido de afastamento do coronel QOPM Marcus James Frota Lobato de suas funções junto ao Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Amazonas (PMAM). O decreto foi assinado na tarde desta quarta-feira, dia 11 de maio, na sede do Governo, na Compensa.

Diante do exposto, o governador designou o coronel QOPM Rubens de Sá Soares, subcomandante geral da PMAM, para responder pelo cargo de Comandante Geral do órgão, a partir desta quinta-feira (12), por tempo indeterminado.

NOTA DE AFASTAMENTO

Em cumprimento às funções públicas do cargo de Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Amazonas (PMAM), venho por meio desta, informar meu afastamento temporário das atribuições de comandante geral, conferidas pelo governador José Melo de Oliveira.

Esta decisão toma por base a postura que sempre adotei diante desta corporação e tem por objetivo trazer ainda mais independência e credibilidade ao inquérito policial em que meu nome é mencionado. Durante as investigações me coloquei voluntariamente à disposição, colaborando e prestando as informações necessárias, inclusive por meio de depoimento formal.

Neste passo em que o inquérito está sob a responsabilidade do Ministério Público, vejo meu afastamento como medida idônea, transparente e responsável, com franca intenção de evitar qualquer suspeita de uso do meu posto ou autoridade para interferir ou mesmo influenciar qualquer deliberação. Esta é uma decisão de caráter pessoal, mas que traduz bem a conduta deste comandante diante dos seus comandados, de conduzir cada sentença com firmeza e coragem.

Agradeço imensamente aos meus liderados, sobretudo a confiança depositada no trabalho até agora realizado por este comando. Estou certo de que cada ponto será esclarecido dentro dos mais rigorosos critérios de apuração contidos no conjunto probatório, agora no âmbito do Ministério Público, a quem deposito irrestrita confiança. Portanto, sigo firme na postura que me foi base de convivência e trabalho até que tudo esteja devidamente esclarecido.

Sem mais, encerro este comunicado ressaltando os valores de justiça, verdade e honestidade que nos acompanham nesta centenária instituição.

Manaus, 11 de maio de 2016.

CEL QOPM Marcus James Frota Lobato

Comandante Geral da PMAM

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

 

Anúcios

Siga-me no Twitter

Social Counter

  • 3415 posts
  • 97 comments
  • 0 fans

Anúcios