Arte

Feira de Troca de Livros reúne diferentes gerações para a boa prática da leitura

Feira de Troca de Livros reúne diferentes gerações para a boa prática da leitura
Geovanni

Seja para pesquisar estudar ou colecionar. Diante de toda tecnologia, os livros ainda fazem sucesso entre a nova geração e na vida daqueles que sempre recorreram a mais tradicional forma de leitura. Esse encontro de gerações aconteceu neste domingo, 29 de maio, em mais uma edição da Feira de Troca de Livros, promovida pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria Estadual de Cultura (SEC), na Biblioteca Pública de Manaus, localizada na Rua Barroso, Centro da capital.

Nessa segunda edição foram trocados mais de mil exemplares dos mais diferentes gêneros e categorias, como gibis, livros de ficção, arte e literatura. A Feira de Troca de Livros acontece sempre no último domingo de cada mês, das 9h às 13h, e já se caracteriza como um espaço para troca de informações, cultura e lazer para as famílias amazonenses. Os amigos Pedro Souza, 29, Lilian Souza, 19 e Carlos Silva, 27, moram na zona norte de Manaus e possuem um grupo que se reúnem frequentemente para fazer trocas e leituras de livros.

“Temos um grupo no wathsaph que todos os dias trocamos ideias e fazemos esse trabalho de ajudar um ao outro com uma leitura nova, daí marcamos para vir à biblioteca renovar nosso acervo”, conta Lilian Souza, que ao lado dos amigos, ficou fascinada com tanta variedade para leitura. O universitário Pedro Sousa acredita que essa iniciativa ajuda a melhorar a cultura dos cidadãos amazonenses. “Eu acho interessante porque isso ajuda em nossa cultura e em nosso conhecimento. Isso faz bem para nossas vidas, apesar de termos acesso à Internet a todo instante”.

Acostumada desde a juventude a fazer pesquisas na Biblioteca Pública, a autônoma Taíze Vitoriano, 40, trouxe a filha Aimée Vitoriano, de apenas 7 anos de idade, que recentemente começou a colecionar gibis. “As crianças muitas das vezes estão acostumadas a só ficar na escola e na frente da internet, e a mentalidade cultural precisa crescer. É importante ensinarmos o valor da leitura para nossos filhos, precisamos fazer com que eles entendam que através do livros eles podem viajar e olhar além”, comenta a mãe.

O jovem Isaac Sudario, de 11 anos, é colecionador de HQs e conseguiu trocar seis livros, entre eles o da saga Star Wars e da série The Walking Dead. “Muito bom porque consigo novos materiais antes de acabar minhas leituras, e agora com esses que troquei completo mais uma coleção”.

Frequência – Além do incentivo à prática e valorização da leitura, a Feira de Troca de Livros também colabora para o aumento da frequência da população na Biblioteca Pública. A Biblioteca Pública de Manaus funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. “Essa ação ajuda com que muitos amazonenses conheçam a nossa Biblioteca Pública, que é um patrimônio cultural disponível para todos que moram e visitam nossa cidade”, destaca o diretor da Biblioteca Pública de Manaus, Sharles Costa.

Fotos: Vitor Souza (Secom)

Comentários

Comentários

Arte

More in Arte

Concurso Nacional Novos Poetas. Prêmio Poesia Livre 2017.

Jornal de Humaitá24 de dezembro de 2016

O Forró chega ao palco do Teatro Amazonas

Jornal de Humaitá3 de novembro de 2016

Governo divulga os artistas selecionados para o elenco principal do Concerto de Natal

Jornal de Humaitá2 de novembro de 2016

Novos talentos das artes cênicas apresentam-se no espetáculo ‘Aycunã’

Jornal de Humaitá19 de setembro de 2016

Orquestras do Amazonas participam da programação do 22° Festival Brasileiro de Trombonistas

Jornal de Humaitá19 de setembro de 2016

Após mergulho ator Domingos Montagner, de ‘Velho Chico’, desaparece no rio São Francisco

Jornal de Humaitá15 de setembro de 2016

‘Série Guaraná’ faz uma viagem por nove países com ‘Sucessos Orquestrais 2’

Jornal de Humaitá3 de setembro de 2016

2ª Mostra de Cinema Venezuelano acontece no Teatro Gebes Medeiros

Jornal de Humaitá14 de agosto de 2016

Apresentação de Marcelo Mourão lota o Teatro Amazonas

Jornal de Humaitá14 de agosto de 2016