Amazonas

Política: Governo do Estado não paga subsídio de 40 centavos para produtor de fibras

Política: Governo do Estado não paga subsídio de 40 centavos para produtor de fibras
Geovanni

Manaus, 10/05/2016 - Audiência Pública para debater os novos investimentos para o Setor de Fibras na Região, conforme requerimento de autoria do deputado Adjuto Afonso (pr). (Foto: Rubilar Santos/Aleam)

Manaus, 10/05/2016 – Audiência Pública para debater os novos investimentos para o Setor de Fibras na Região, conforme requerimento de autoria do deputado Adjuto Afonso (pr). (Foto: Rubilar Santos/Aleam)

O Governo do Estado atrasa o pagamento do subsídio de R$ 0,40 para os produtores de juta e malva do Amazonas. A informação foi confirmada durante a audiência pública sobre o setor de fibras no Estado, realizado hoje (10), na Assembleia Legislativa (Aleam).

O evento foi realizado em conjunto pelas Frentes Parlamentares de Apoio ao Cooperativismo (Frencoop) e de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Empreendedor Individual do Amazonas (Frempeei), presididas por Luiz Castro (Rede) e Adjuto Afonso (PDT), respectivamente.
eputado estadual Luiz CastroPara Luiz Castro, o Setor Primário tem que ser prioridade no Estado, especialmente devido ao desemprego no Polo Industrial de Manaus (PIM). Quando o País entra em uma crise como essa (industrial, política e econômica), a produção tem que ser mais estimulada porque é o que gera empregos de forma mais rápida.
“O setor de fibras é ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente sustentável. Por isso, é preciso fortalecer o orçamento da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) para pagar e aumentar o subsídio dos produtores” salientou Luiz Castro, que também preside a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Caama).
O presidente da Federação da Agricultura do Estado (FAEA), Muni Lourenço, completou a fala do parlamentar, assinalando que o segmento é ocupado por 25 mil famílias que, sem essa atividade, pode engrossar a fileira da marginalidade na capital, por ausência de emprego em Manaus.
A ausência de pagamento do subsídio resulta em outra problemática: as dívidas dos produtores rurais com a Agência de Fomento (Afeam), o Banco da Amazônia e o Banco do Brasil.
Para debater melhor a questão, foi formado um Grupo de Trabalho para debater a renegociação – um dos pontos da audiência pública – foi uma das resoluções do evento. O GT será formado pela Sepror, as Cooperativas de Juta e Malva, a Conab, Frempeei e Frencoop. A primeira reunião está marcada para esta sexta-feira (13). As agências de empréstimos farão um levantamento do total do total de débitos.
Mais encaminhamentos
Ainda sobre o subsídio devido, Luiz Castro e Adjuto Afonso chamarão os demais deputados estaduais – e federais – para a assinatura de um documento em conjunto. O objetivo é enviar para o governo do Estado o pedido de regularização, o mais rapidamente possível.
Também participaram da audiência Thomas Meirelles, da Superintendência Regional Companha de Abastecimento (Conab); o presidente da Organização das Cooperativas do Brasil, seção Amazonas (OCB/Sescoop-AM), Petrúcio Magalhães Jr; e Muni Lourenço, da Federação da Agricultura do Estado do Amazonas (Faea).
Representantes da Sepror, Afeam, Basa, Veronica Mesquita, presidente da Cooperativa dos Juticultores (Cooperjuta), Embrapa; Sebastião Guerreiro, da Fieam; e a da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) também participaram do evento.
*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria do deputado.

Comentários

Comentários

Amazonas

More in Amazonas

PDT festeja 35 anos de história nesta quinta-feira

Jornal de Humaitá26 de maio de 2017

Alessandra Campêlo e Maria do Teixeirinha unidas por Canutama

Jornal de Humaitá26 de maio de 2017

Prevenção à intolerância é tema de Mesa Redonda na Aleam

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

Polícia apreende 20 kg de maconha do tipo skunk no bairro Glória

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Alessandra Campêlo articula reunião no Comando da PM para discutir promoções

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Universo infantil na música erudita está em ‘Canções de Ninar’, quarto espetáculo da série Recitais Ambev

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Empresas com IPVA em atraso são notificadas pela Sefaz

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Maués cria política inovadora para aumentar produção do guaraná

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Policiais militares de Boa Vista do Ramos detêm integrantes de bando criminoso

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017
%d blogueiros gostam disto: