Cidades

Amazonense e Grand Prix Norte de Esporte de Força é marcado por qualidade técnica, recordes e pedido de casamento

Amazonense e Grand Prix Norte de Esporte de Força é marcado por qualidade técnica, recordes e pedido de casamento
Geovanni

Testados ao limite. Foi assim o domingo, dia 10, dos atletas que encararam o Campeonato Amazonense e o Grand Prix Norte de Esporte de Força, no auditório da Vila Olímpica de Manaus, no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste. Com um total de 50 participantes, o evento reuniu verdadeiros “gigantes” de Manaus, Itacoatiara (município com sede localizada a 270 quilômetros de Manaus), Rio Preto da Eva (a 78 quilômetros da capital) e do Pará. A competição recebeu apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Estreando no mundo das competições, Suelen Oliveira já provou a que veio. A jovem de 25 anos conquistou a marca de 110 Kg (pela categoria até 70 Kg) e, com isso, garantiu a primeira colocação pelo agachamento. De Rio Preta da Eva, ela conta que leva uma vida corrida, mas que há seis meses vem se dedicando ao esporte e não se arrepende de ter deixado o MMA e o Fisiculturismo de lado.

“Eu fiquei apaixonada pela modalidade e estou focada em ter cada vez mais experiência. Considero que na minha primeira disputa tive um desempenho muito bom e agora vou batalhar para me destacar ainda mais. Até ano passado, eu me dedicava ao MMA e antes, ao Fisiculturismo, mas descobri o esporte de força e estou me identificando muito”, disse a atleta, que se divide entre fazer cursinho preparatório para Direito, atua de secretária de segunda a sexta e como garçonete nos finais de semana.

“Ontem eu estava como garçonete e saí do trabalho às duas horas da madrugada e seis horas já estava vindo para Manaus competir. Treino quase três horas por dia. É uma rotina puxada, mas tudo vale a pena”, declarou.

De Itacoatiara – Quem também estava radiante pelo conquista do lugar mais alto do pódio era Ianne Duarte. De Itacoatiara, ela que é bicampeã mundial e campeã sul-americana, cravou 130 Kg, pela categoria até 60 kg, e conquistou mais uma medalha para a coleção. Aos 42 anos de idade, ela é praticante da modalidade há seis anos e conheceu o esporte através de um atleta que ela patrocinava.

“Sou empresária, dona da academia Performance de Itacoatiara e patrocinava o Klerderson Silva. Daí, comecei a conhecer o esporte e a me desafiar. Hoje em dia, se Deus quiser, me preparo para conquistar mais um título do mundial e eu não poderia estar mais feliz por ter me saído tão bem na competição de hoje”, afirmou.

De ouro – De “molho” há oito anos, o atleta Jeferson Castro teve um retorno triunfal ao esporte, na manhã deste domingo. O caseiro, que batalhou pela categoria até 90Kg, conseguiu faturar a medalha de ouro após conquistar 200 Kg pelo agachamento. “Eu tive que me afastar do esporte por oito anos, pois comecei a servir o Exercito e há oito meses também fiz uma cirurgia de vesícula. Mesmo assim, me preparei, consegui retornar agora e este título tem um valor enorme para mim, pois ainda superou a minha antiga marca que era de 190 Kg”, comemorou o atleta, que pretende focar nas competições locais este ano e em 2017 partir para os torneios nacionais e internacionais.

Pedido de casamento

Não foi só por medalhas e recorde de marcas que a competição deste final de semana foi marcada. Pelo contrário, um pedido de casamento mexeu com os ânimos dos competidores e público presente. A inciativa partiu de José Carlos Melo à Selma Costa. Os dois se conheceram na juventude, depois de 18 anos se reencontraram, e há um ano e três meses estão namorando. E o mais novo noivo do pedaço conseguiu manter a calma, depois de tanta emoção. Tanto é, que ficou com o segundo lugar no agachamento até 90kg.

“Eu quis fazer este pedido aqui, pois sabia que iria ter muito dos nossos amigos e que seria um momento diferente para ela. Acho que ela desconfiou um pouco, mas ainda estava em dúvida em relação ao pedido. Estou muito feliz e no próximo amazonense já devemos estar casados”, disse José.

Campeonato superou expectativas

Para o presidente da Federação Amazonense de Esporte de Força (Faef), Washigton Silva, o campeonato superou todas as expectativas. “Participaram hoje das disputas uma média de 50 atletas e, em relação à última edição, tivemos a participação mais ativa dos atletas, assim como de outros estados. A qualidade técnica está excelente e o resultado de todos os primeiros lugares será avaliado esta semana que vai vir. Quem conseguir o índice,  estará classificado para o Brasileiro e Sul-Americano, no dia 10 de setembro, no Rio Grande do Sul”, afirmou o dirigente.

Washigton ainda fez uma apresentação especial com 350 Kg e provou que ainda é o homem mais forte do mundo, título que ganhou depois de conquistar o bicampeonato no Campeonato Mundial de Levantamento Básico (powerlifting, em inglês), na Flórida (Estados Unidos) em 2015.

FOTOS: MAURO NETO/SEJEL

Comentários

Comentários

Cidades

More in Cidades

Nova coleta sorológica será realizada em rebanho de 12 municípios no Amazonas

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017
Foto: Chaguinha

Milhares comemoram aniversario de 148º anos de Humaitá (AM) com Antony & Gabriel

Jornal de Humaitá15 de maio de 2017

Amazonas se mobiliza para vacinar 900 mil pessoas

jornal de Humaitá14 de maio de 2017

Estudo que tem apoio da Fapeam utiliza resíduos de pirarucu na criação de ração para galinhas poedeiras

Jornal de Humaitá12 de maio de 2017

Seap e PM apreendem estoques e celulares durante revista no Ipat

Jornal de Humaitá11 de maio de 2017

Delegado de Autazes deflagra operação Interior Seguro e recaptura foragido da unidade policial

Jornal de Humaitá9 de maio de 2017

Alunos são dispensados por falta de merenda em escolas de Humaitá-AM

Jornal de Humaitá9 de maio de 2017

Delegação amazonense segue para Brasileiro Adulto de Levantamento de Peso, em Belo Horizonte

Jornal de Humaitá9 de maio de 2017

Prefeitura diz que “oposição não precisa plantar bananeira nas ruas de Lábrea-AM”

Jornal de Humaitá8 de maio de 2017
%d blogueiros gostam disto: