Jornal de Humaitá

Beleza e relacionamento amoroso

Beleza e relacionamento amoroso
Geovanni

Flavio Melo Ribeiro (Foto: Arquivo Viver – Atividades em Psicologia)

Flavio Melo Ribeiro (Foto: Arquivo Viver – Atividades em Psicologia)

Anos atrás fui convidado à realizar um workshop de relacionamento amoroso numa universidade do interior de Santa Catarina, num evento denominado semana da psicologia, nesse evento apresentei como fio condutor da palestra a importância de um relacionamento amoroso proporcionar condições para que o outro seja feliz e com isso criar um ambiente propício a sua própria felicidade. Em determinado momento veio a discussão sobre a beleza e o quanto isso era levado em consideração numa relação amorosa.

Hoje em dia são gastos bilhões de reais na busca da melhor aparência, de um corpo saudável, bonito e acima de tudo atraente. Isto tudo dentro de um padrão de beleza difundido pela mídia e apoiado pelas indústrias que se beneficiam. Diante disso, a beleza ajuda na atração inicial entre as pessoas? Sem dúvida que sim. Mas garante o sucesso do relacionamento? Não! Por mais bonita e legal que seja uma pessoa, um dia a idade leva a beleza embora. Também há pessoas belas que ninguém quer por perto em função do seu comportamento, outras bastam abrir a boca e imediatamente se tornam desinteressantes. Além disso a beleza é particular, as pessoas variam no gosto e no que acham importante. Mas se não é a beleza que contribui de forma primordial para a longevidade do relacionamento amoroso, o que é mais importante?

Uma vez li um artigo que recomendava a pessoa casar-se com alguém que gostasse de conversar, pois na velhice é isso que vai sobrar. Outro texto citava que escolhesse alguém que fizesse seu mundo mais bonito. Mas realmente tem algum ponto que contribui de forma primordial para longevidade do relacionamento? Na realidade é um conjunto de fatores que ajudam, nesse artigo vou citar um. A psicologia identificou que toda pessoa, desde pequena, forma um Projeto de Ser determinada pessoa no mundo e busca durante sua vida realiza-lo. Quando identifica que a pessoa que está se relacionando amorosamente é importante para realização do seu projeto, tende a sentir-se mais próximo e a manter laços.

Caro leitor, talvez você esteja se questionando: mas como identifico meu Projeto de Ser, porque isso é importante e porque o outro, através das afinidades de projetos, é fundamental na minha vida? Este será o tópico do artigo da semana que vem.

Psicólogo Flávio Melo Ribeiro
CRP12/00449

A Viver – Atividades em Psicologia desenvolveu programas psicoterapêuticos que possibilitam ser trabalhados em grupos e individual.
[email protected] (48) 9921-8811 (48) 3223-4386
Página no Facebook: Viver – Atividades em Psicologia

Comentários

Comentários

Jornal de Humaitá

More in Jornal de Humaitá

Ingressos para show de Ludmilla começam a ser vendidos pela internet

Jornal de Humaitá25 de maio de 2017

Menores apreendidos em Humaitá-AM são suspeitos de chefiar boca de fumo

Jornal de Humaitá25 de maio de 2017

PF desarticula grupo criminoso que desviou recursos das obras do Mané Garrincha

Jornal de Humaitá24 de maio de 2017

Cantor e vereador da Bahia ‘Igor Kannário’ diz que é mais autoridade que PM

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

José Ricardo cobra convocação dos aprovados do concurso da PM

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

4ª edição da Maratona de Lógica acontece dia 10/06 na Faculdade Fucapi

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

Prevenção à intolerância é tema de Mesa Redonda na Aleam

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

Trio é preso com 50 kg de droga em embarcação vinda de Tefé

Jornal de Humaitá21 de maio de 2017

PF deflagra operação contra fraudes no Imposto de Renda

Jornal de Humaitá20 de maio de 2017
%d blogueiros gostam disto: