Jornal de Humaitá

Opinião: Estações humanas

Opinião: Estações humanas
Geovanni

Existem quatro estações bem definidas. Elas variam. Às vezes, o tempo do calendário revela a primavera ao compasso que o estado ambiental é de inverno. Às vezes, um verão quente é rasgado por um inesperado frio, que surge dominando tudo o que vê, tal qual um grande conquistador. Engraçado falar sobre isso. Muito a aprender com estações a sociedade humana tem. As pessoas não passam pelas mesmas mudanças?

O dia a dia é recheado de oscilações. O homem que acordou alegre poderá dormir severamente estressado. É natural. Onde há pessoas convivendo entre si, sempre haverá diferenças, e as mínimas afrontas dão vazão a guerras nucleares. Ou seja, um indivíduo pode começar a manhã em um calorento e lindo dia de sol, mas pode finalizar a noite dentro de um frio e escuro dia de inverno.
Se existe “Mãe Natureza”, essa deusa pagã tem percebido que as estações estão se modificando – assim como as pessoas. O impacto de interagir com o próximo, na mente de cada um, é como uma mudança sumária de estações. Quem já não reclamou de um frio rigoroso que foi substituído por uma quentura que faz jus à mudança de “inVerno” para “inFerno”? Quem já não reclamou daquele colega de trabalho que parece ter um dom especial para alterar o próprio humor em segundos?
A verdade é que os seres humanos podem ser doces como a primavera, desabrochando ternura no ambiente. Rapidamente, tornam-se inseguros como o outono, não sabendo em qual lado ficar: ora o frio, ora o calor. As pessoas são exatamente iguais às estações. Se os novos tempos do capitalismo e da indústria estão afetando as formas bem delineadas do clima, estão modificando também a forma de convivência de nossa espécie.
Na natureza, há o derretimento das geleiras, que implica severas mudanças ambientais. Nos seres humanos, há o derretimento de ideias, que gera o perecimento de valores. O meio natural busca o equilíbrio entre seus agentes, evitando um cataclismo ambiental. Equilíbrio que falta à sociedade humana. Com tantas desigualdades, as pessoas conseguirão evitar um cataclismo social? Quatro estações: você ainda pensa que elas tratam exclusivamente de questões climáticas? Pense de novo.
Por: Gabriel Bocorny Guidotti / Jornalista e escritor
Porto Alegre – RS (Brasil)

Comentários

Comentários

Jornal de Humaitá

More in Jornal de Humaitá

PF desarticula grupo criminoso que desviou recursos das obras do Mané Garrincha

Jornal de Humaitá24 de maio de 2017

Cantor e vereador da Bahia ‘Igor Kannário’ diz que é mais autoridade que PM

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

José Ricardo cobra convocação dos aprovados do concurso da PM

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

4ª edição da Maratona de Lógica acontece dia 10/06 na Faculdade Fucapi

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

Prevenção à intolerância é tema de Mesa Redonda na Aleam

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

Trio é preso com 50 kg de droga em embarcação vinda de Tefé

Jornal de Humaitá21 de maio de 2017

PF deflagra operação contra fraudes no Imposto de Renda

Jornal de Humaitá20 de maio de 2017

Humaitá: Populares prestam socorro em acidente na Av. Transamazônica

Jornal de Humaitá19 de maio de 2017

Governador quer zerar filas de espera na Saúde do Amazonas em 90 dias

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017
%d blogueiros gostam disto: