Inicio

Mais de 200 professores que participaram da formação do PNAIC são certificados

Na última sexta-feira, dia 15 de julho, professores que participaram da formação continuada do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic) foram certificados em um evento que foi realizado no auditório Rio Amazonas, na Faculdade de Estudos Sociais (FES) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), localizada na avenida General Rodrigo Otávio, Coroado I, zona leste de Manaus.

O Pnaic é um programa do Governo Federal que conta com o apoio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) em parceria com a Ufam para a realização das formações com os professores de 1º ao 3º ano do ensino fundamental da capital e interior do Estado. Os departamentos envolvidos são o Departamento de Políticas e Programas Educacionais (Deppe) por meio de sua Gerência de Ensino Fundamental e o Centro de Formação Profissional Padre José Anchieta (Cepan) e a Gerência de Formação Continuada.

Primeiramente, foram certificados 217 professores alfabetizadores de 1º ao 3ª ano do ensino fundamental, 8 orientadores de estudos, 1 coordenador local da capital e 1 coordenador local do interior. As certificações com os professores do interior e com os demais docentes serão realizadas posteriormente.

O objetivo do programa é garantir que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental, como é definido pelo Decreto 6.094 de 24/04/2007.

Os participantes do programa são professores e alunos das turmas de 1º, 2º e 3º ano do I Ciclo do Ensino Fundamental e em turmas multisseriadas e Projeto Avançar da rede pública de ensino.

Ao todo, 62.132 alunos são beneficiados, 1.589 professores foram capacitados pela formação e o programa atende 50 municípios, dentre os quais: Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Apuí, Atalaia do Norte, Autazes, Barcelos, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Boca do Acre, Borba, Caapiranga, Canutama, Carauari, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Eirunepé, Envira, Humaitá, Itacoatiara, Ipixuna, Iranduba, Itamarati, Juruá, Jutaí, Lábrea, Manacapuru, Manaus, Manicoré, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Novo Aripuanã, Parintins, Santa Isabel do Rio Negro, Santo Antônio do Içá, São Sebastião do Uatumã, São Gabriel da Cachoeira, São Paulo de Olivença, Tabatinga, Tefé, Tonantins, Uarini, Urucará e Urucurituba.

Direito de aprendizagem – A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) aderiu ao programa com o propósito de instrumentalizar as ações voltadas ao fortalecimento do Ciclo de Formação Humana e diante da necessidade de assegurar o Direito de Aprendizagem e Desenvolvimento a todos os alunos da rede pública estadual de ensino do Estado e por isso firmou o compromisso junto com o Ministério da Educação (Mec), para o desenvolvimento do PNAIC.

De acordo com a gerente do Ensino Fundamental I da Seduc, Nelyzabel Carneiro, o Pnaic veio para consolidar a formação dos professores. “A inciativa do Pnaic consolida a formação dos professores, percebemos uma interação maior entre eles, principalmente entre os professores do 1º ao 3º ano do ensino fundamental, pois eles participam e se identificam com esse trabalho”, contou.

A coordenadora estadual do Pnaic, Ana Cláudia Barros, afirmou que esse primeiro ciclo de formação traz benefícios para professores e alunos. “Os professores que participaram da formação do Pnaic tiveram a oportunidade de obter mais informações e conhecimentos sobre a alfabetização e letramento para aplicar em sala de aula e de como alfabetizar esses estudantes de acordo com as práticas ensinadas na capacitação. Isso garante que os alunos estejam alfabetizados até o 3º ano do ensino fundamental a partir dos conceitos que foram trabalhados com os professores durante os três anos desse primeiro ciclo de formação”, explicou.

O Programa – A proposta do Pnaic é norteada por quatro princípios, que são: pelo currículo inclusivo que defende os direitos de aprendizagem de todos os alunos, fortalecendo as identidades sociais e individuais; foco na organização do trabalho pedagógico; seleção e discussão de temáticas fundantes em cada área de conhecimento; ênfase na alfabetização e letramento dos alunos.

O Pnaic possui um conjunto de ações integradas e formadas em quatro eixos de atuação. O primeiro eixo é a formação continuada que é de responsabilidade da Ufam. A formação foi realizada em três anos de 2013 a 2014, no primeiro ano foi trabalhada a Linguagem, no segundo ano foi retratada a Alfabetização Matemática e em 2015 foram abordadas as Ciências Humanas e da Natureza.

O segundo eixo está relacionado com os materiais didáticos e pedagógicos utilizados na capacitação que seriam aplicados em sala de aula como livros didáticos, obras pedagógicas complementares, acervos de dicionários, jogos pedagógicos de apoio à alfabetização, entre outros materiais.

O terceiro eixo são as avaliações do programa. As avaliações são feitas por meio da Provinha Brasil, realizada com alunos do 2º ano do ensino fundamental e pela Avaliação Nacional da Alfabetização (Ana) com alunos concluintes do 3º ano do ensino fundamental.

O quarto eixo é Gestão, Controle Social e Mobilização, neste é realizado um monitoramento das ações para saber se o que é trabalhado nas capacitações é aplicado em sala de aula.

FOTOS: DIVULGAÇÃO/SEDUC