Inicio

Com apoio da Fapeam, cartilha apresenta técnicas para criação de peixes

Material é fruto do trabalho do curso de mestrado da Nilton Lins, em parceria com o Inpa.

Cartilha Desenvolvida com o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), a cartilha “Piscicultura Familiar no Amazonas” ensina, de forma simples, técnicas para auxiliar produtores da região na criação de peixes. O conteúdo foi elaborado por alunos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-graduação em Aquicultura da Universidade Nilton Lins, em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

O material bem ilustrado conta com dois personagens, o produtor rural, “seu Francisco” e a técnica formada em aquicultura, “senhora Helena”, que mostra desde a infraestrutura, manejo do cultivo, alimentação, aspectos sanitários além de esclarecer dúvidas dos piscicultores.

“É uma abordagem ampla e torna possível o produtor entender como é produzir o peixe da melhor forma possível dentro do conceito mais moderno e mais viável para região”, explicou a coordenadora do projeto, a pesquisadora do Inpa, Elizabeth Gusmão.

Cartilha3Auxílio – Piscicultora há três anos, Clotilde Pereira, que mora na comunidade de Santana, em Manacapuru, interior do Amazonas, diz que a cartilha irá ajudar muito a família na produção de peixes. Ela explicou que antes de conhecer as técnicas chegava a perder uma grande quantidade do pescado.

“Nos ajuda a administrar melhor o peixe. Nós temos um tanque com capacidade para até 3 mil peixes, então, o material nos ajuda a saber como mantê-los, sobre  a temperatura e a troca de água. Tudo isso influência no processo”, disse a piscicultora.

Versões impressa e online – A cartilha terá versão imprensa e online, sendo esta última com opção em espanhol. “Elaboramos a cartilha quando éramos alunos do mestrado e acreditamos que chegamos a um resultado muito legal e, o melhor, que vai auxiliar milhares de piscicultores no Estado”, diz a mestre em Aquicultura, Mariluce Ferreira, uma das autoras da cartilha.

Já Francisco Bruno – um dos participantes do projeto – que também ajudou na produção do material, contou que a cartilha demandou um grande trabalho e reponsabilidade por parte dos envolvidos no projeto. “Podermos passar esse conhecimento e técnicas para nossos piscicultores de forma prática é algo incrível. Que outras cartilhas possam surgir após essa e fazer a diferença nesta área no Amazonas”, disse.

Desenvolvimento – Para o secretário-executivo Adjunto de Pesca e Aquicultura do Estado do Amazonas (Sepror), Geraldo Bernardino, a cartilha é uma nova ferramenta para impulsionar positivamente esse setor no Estado. Ele disse que a maior moeda do Brasil é o conhecimento, e que é se investindo em gente, se referindo aos novos mestres em aquicultura, que é possível transformar a piscicultura do Amazonas.

“É muito importante nós trabalhamos de forma sustentável, fazer o hoje, pensando que vamos ter material para produção amanhã”, disse o secretário.

Lançamento – A cartilha “Piscicultura Familiar no Amazonas” foi lançada na última quinta-feira (19), na comunidade de Santana, no município de Manacapuru, interior do Amazonas. No total, 500 exemplares serão distribuídos gratuitamente para todo o país. A versão online do material deve está disponível a partir da próxima semana.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.