Inicio

Orbitato: Debate traz wokshop sobre consultoria de imagem e estilo no dia 04

No dia 4 de agosto, quinta-feira, o Instituto Orbitato irá realizar um workshop gratuito com o tema: Consultoria de imagem e estilo, ministrado pelas consultoras da Wachholz Consultoria de Estilo Consciente, Fernanda Wachholz e Karina Beatrice Frainer. O evento será das 19h às 21h na sede do Instituto. Faz parte do ciclo de palestras “Orbitato Debate”, que tem o objetivo de abrir as portas do Instituto para que as pessoas conheçam a estrutura e principalmente trazer à tona, discussões e situações do cotidiano. Para o Instituto Orbitato, o conhecimento do processo unido a criatividade são informações essenciais para um bom resultado.

Durante o workshop serão apresentados os passos de um consultoria de imagem, a importância da aparência para o sucesso na vida pessoal e profissional, e a necessidade do autoconhecimento para uma vida mais tranquila e planejada. “Acreditamos que nosso diferencial está na maneira como realizamos o trabalho. A valorização às descobertas do cliente, o estímulo ao autoconhecimento e principalmente a conscientização sobre o consumo. Nosso objetivo é avaliar o que pode ser utilizado do que o cliente já possui no guarda-roupa, e adquirir somente o necessário. Essa história de jogar tudo fora e comprar novo não nos representa”, diz Fernanda.

Aprender a valorizar as partes do corpo e disfarçar as necessárias, saber as cores que combinam com cada tipo de pele, cabelo e cor dos olhos, além de descobrir seu próprio estilo serão algumas das informações repassadas durante o evento. O temperamento e o visagismo influenciam muita na vida das pessoas. Para as consultoras, mais importante do que a tendência, é fazer o cliente compreender o que de fato combina com ele e de que maneira ele pode aplicar no seu dia a dia.

“A felicidade do cliente após a consultoria é nossa maior conquista. As pessoas se sentem mais seguras, passam a se amar e a se avaliarem de uma forma diferente. Elas conseguem realizar compras mais conscientes e aprendem a montar os looks para cada ocasião. Os armários não são mais cheios de roupas e elas conseguem enxergar tudo que tem”, diz Wachholz.

Para se inscrever no Workshop de consultoria acesse o link http://goo.gl/forms/K9vRG1huANDiDG3I2

Serviço:

Workshop Consultoria de Imagem e Estilo

Dia 4 de agosto, quinta-feira, das 19h às 21h

Local: Instituto Orbitato – Rua XV de novembro, n° 426 – Centro – Pomerode – SC.

Discussão e troca de ideias marcam a I Conferência Estadual da Moda Catarinense

Durante este último sábado, 30 de julho, o Instituto Orbitato em Pomerode – SC recebeu mais de 80 pessoas de várias cidades do estado, para um encontro que se tornou importante para a moda catarinense. A I Conferência Estadual de Moda Catarinense reuniu profissionais das pequenas, médias e grandes empresas, artesãos e autônomos, além de alunos e representantes de instituições. Longe de hierarquias e glamour, as pessoas participaram de um dia de atividades respondendo perguntas e discutindo temas.

O projeto teve início através da experiência do designer Léo Begin, que junto com Raphael Fagiolo criaram a marca de acessórios Rust Miner, de Florianópolis. Após sua participação na loja do São Paulo Fashion Week – SPFW, Léo iniciou um questionamento sobre a identidade da moda catarinense e os valores criativos do estado. Depois de muitas reuniões informais e conversas com designers e proprietários de empresas do ramo, uma reunião surgiu em Florianópolis com mais de 25 pessoas para estabelecer as prioridades e estrutura do primeiro evento deste movimento.

Decidiu-se então criar um evento para reunir pessoas interessadas em discutir os caminhos da moda catarinense. Em tempos digitais, a proximidade ocorreu através da internet, da mídia social facebook, no grupo que ganhou o nome de Santa Catarina Fashion Design, nome este apenas provisório. Durante as semanas após a reunião, perguntas foram formuladas para que pudessem nortear a discussão. A Diretora do Instituto Orbitato Celaine Refosco, o designer Léo Begin e a Jornalista Karina Beatrice Frainer reformularam e organizaram as perguntas.

A dinâmica do evento consistiu na reunião dos participantes em diversas mesas para discutir e responder uma pergunta. Durante a conferência, os participantes circulavam em grupos por 8 mesas, em cada uma delas debatendo uma ou duas questões para a qual o segmento da moda catarinense busca soluções. “Buscamos criar um evento para que todos se sentissem da mesma forma, sem a diferença de patrão e empregado, pequena, média ou grande empresa. Conseguimos discutir e captar a ideia das pessoas em relação ao que é melhor para todos; as principais necessidades do mercado e de que maneira podemos nos unir, nos divulgar e nos ajudar, principalmente. Está na hora de enxergarmos e mostrarmos ao mundo os talentos catarinenses. Ficamos imensamente felizes com o resultado”, diz Celaine Refosco.

Os materiais foram recolhidos e armazenados. Serão lidos e analisados por uma equipe de profissionais que fará a divulgação no mês de outubro, através de um novo evento. Para Joice Lewandowski, este é o primeiro passo para a construção de uma nova moda em Santa Catarina. “Parabéns pela iniciativa. Foi um dia maravilhoso, poder conhecer várias pessoas de vários segmentos da moda, trocar ideias, desejos e, acima de tudo, poder participar desse momento importante que vai ajudar a transformar a moda catarinense. Juntos, demos o primeiro grande passo e assim vamos caminhar para mostrar a todos o potencial que temos”.

“O que eu senti foi exatamente essa liberdade de expormos nossas ideias e experiências, de uma forma “ingênua”, pura, que só poderia acontecer num evento desse estilo, onde todos nos sentimos iguais e com capacidade de contribuir de maneira genuína, diz Rosana Schneider.

“A partir deste momento nossa missão é coletiva e vamos construir novos caminhos para a moda catarinense. Nosso intuito é criar ações que possam apresentar nossos produtos e serviços dentro do conceito de economia criativa, potencializar novas marcas e orientar os jovens talentos, além de compartilhar ideias e conceitos sobre o mercado de trabalho. Que possamos nos enxergar como parceiros e não como concorrentes. Agradeço de coração a participação de todos no evento. A semente foi plantada. Só depende de nossa atuação o seu crescimento”, diz Léo.

Fotos: Instituto Orbitato