Inicio

A VELHA POLÍTICA AINDA PERMEIA HÁBITOS NÃO-REPUBLICANOS

Não é novidade que administrações mal planejadas são as maiores responsáveis pelo assolamento da desigualdade social. As inúmeras demandas que são proteladas acabam deixando milhares de pessoas incrédulas diante de falácias descabidas às vésperas do pleito eleitoral.

Durante o período eleitoral as obras são rotineiras para demonstrar que a esperança e o ânimo fazem surgir um tímido eco sonoro de que “agora vai!”. Mas não vai. E o planejamento exigido como um dos princípios da administração pública é largamente aplicado durante esse período com muito mais eficácia de que em outros tempos e esquecidos no exercício do mandato. Uma pena, pois, tempo não volta mais!

No entanto, a política deve ser aprimorada para que possamos evoluir democraticamente com respeito ao cidadão que padece para pagar os caríssimos impostos na amargura de manter essa nação. Quanta protelação com a vida e a saude da população quando deixamos de exercer com pontualidade políticas que visam diminuir as anomalias administrativas espalhadas por este país.

Os políticos precisam entender que essa pátria amada não aceita mais inserção de obras eleitoreiras, haja vista, a evolução educacional necessária em prol desta calejada democracia. É passada a hora de rever conceitos e reconstruir trajetórias para construirmos um novo BRASIL pautado no combate à corrupção. É hora de extirpar velhos hábitos da política do cabresto.

É hora de tomar conta da nossa LIBERDADE!

É hora de exercer CIDADANIA!

voto-de-cabresto-2

Foto: Google