Jornal de Humaitá

Policial militar é assassinado após reagir a assalto em Manaus

Policial militar é assassinado após reagir a assalto em Manaus
Geovanni

Um cabo da Polícia Militar identificado como Eleandro Lacerda Lima, de 38 anos, foi assassinado a tiros na noite desta quinta-feira. De acordo com informações da PM, um dos suspeitos do crime, identificado como Gulite de Souza, de 26, morreu no local, agredido por moradores da área

De acordo com policiais e testemunhas, o cabo Lacerca estava em um lanche, no bairro Cidade Nova, quando dois homens anunciaram um assalto. O cabo reagiu e eles iniciaram uma troca de tiros. Segundo equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs), o cabo foi atingido por dois tiros no peito. Ele ainda foi levado para o Hospital Platão Araújo, mas já chegou ao local sem vida.

Lanchonete onde o crime ocorreu, na noite desta quinta-feira / Foto: Winnetou Almeida

Lanchonete onde o crime ocorreu, na noite desta quinta-feira / Foto: Winnetou Almeida

 Segundo o capitão Eduardo, comandante da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), um dos disparos feitos pelo policial acertou o braço de Gulite, que caiu da moto em que estava. “Quando ele caiu no chão, a população o agrediu. O outro fugiu na moto”, afirmou o capitão.

Ao lado do corpo de Gulite, foram encontrados pedaços de pau, pedras e tijolos usados pela população no linchamento. Testemunhas afirmam que foram pelo menos 50 pessoas agredindo o bandido. “Foi uma aglomeração  e um sufoco muito grande. Uma correria e muitos tiros. Quando saí de casa para ver o que era, já vi um homem no chão, o policial também e várias pessoas agredindo o bandido”, disse uma moradora que não quis se identificar.

O corpo do PM está sendo velado na residência do irmão,  no Beco 9A, comunidade Bom Jesus, bairro Cidade Nova. Muitos familiares e colegas de farda estão presentes e ficaram muito abalados com o ocorrido.

Carreira com condecorações

De acordo com o Tribunal de Justiça do Amazonas, o cabo atuava na equipe do gabinete militar da Corregedoria-Geral de Justiça. “O cabo Lacerda, além de ter uma carreira condecorada, era graduado em Gestão Ambiental pelo CIESA e deixa a esposa e 3 filhos menores de idade”, diz a nota do órgão. Segundo o TJAM,  Lacerda ingressou na PM em julho de 2000 e, desde 2009, atuava no TJAM. “A direção do Tribunal e todos os seus servidores unem-se em orações para que a família do cabo Lacerda possa, neste momento de perda e dor, ser amparada pela fé, recebendo a solidariedade de parentes e amigos”.

Fonte: Acritica.com

Comentários

Comentários

Jornal de Humaitá

More in Jornal de Humaitá

Ingressos para show de Ludmilla começam a ser vendidos pela internet

Jornal de Humaitá25 de maio de 2017

Menores apreendidos em Humaitá-AM são suspeitos de chefiar boca de fumo

Jornal de Humaitá25 de maio de 2017

PF desarticula grupo criminoso que desviou recursos das obras do Mané Garrincha

Jornal de Humaitá24 de maio de 2017

Cantor e vereador da Bahia ‘Igor Kannário’ diz que é mais autoridade que PM

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

José Ricardo cobra convocação dos aprovados do concurso da PM

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

4ª edição da Maratona de Lógica acontece dia 10/06 na Faculdade Fucapi

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

Prevenção à intolerância é tema de Mesa Redonda na Aleam

Jornal de Humaitá23 de maio de 2017

Trio é preso com 50 kg de droga em embarcação vinda de Tefé

Jornal de Humaitá21 de maio de 2017

PF deflagra operação contra fraudes no Imposto de Renda

Jornal de Humaitá20 de maio de 2017
%d blogueiros gostam disto: