Inicio

Policial militar é assassinado após reagir a assalto em Manaus

Um cabo da Polícia Militar identificado como Eleandro Lacerda Lima, de 38 anos, foi assassinado a tiros na noite desta quinta-feira. De acordo com informações da PM, um dos suspeitos do crime, identificado como Gulite de Souza, de 26, morreu no local, agredido por moradores da área

De acordo com policiais e testemunhas, o cabo Lacerca estava em um lanche, no bairro Cidade Nova, quando dois homens anunciaram um assalto. O cabo reagiu e eles iniciaram uma troca de tiros. Segundo equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs), o cabo foi atingido por dois tiros no peito. Ele ainda foi levado para o Hospital Platão Araújo, mas já chegou ao local sem vida.

Lanchonete onde o crime ocorreu, na noite desta quinta-feira / Foto: Winnetou Almeida

Lanchonete onde o crime ocorreu, na noite desta quinta-feira / Foto: Winnetou Almeida

 Segundo o capitão Eduardo, comandante da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), um dos disparos feitos pelo policial acertou o braço de Gulite, que caiu da moto em que estava. “Quando ele caiu no chão, a população o agrediu. O outro fugiu na moto”, afirmou o capitão.

Ao lado do corpo de Gulite, foram encontrados pedaços de pau, pedras e tijolos usados pela população no linchamento. Testemunhas afirmam que foram pelo menos 50 pessoas agredindo o bandido. “Foi uma aglomeração  e um sufoco muito grande. Uma correria e muitos tiros. Quando saí de casa para ver o que era, já vi um homem no chão, o policial também e várias pessoas agredindo o bandido”, disse uma moradora que não quis se identificar.

O corpo do PM está sendo velado na residência do irmão,  no Beco 9A, comunidade Bom Jesus, bairro Cidade Nova. Muitos familiares e colegas de farda estão presentes e ficaram muito abalados com o ocorrido.

Carreira com condecorações

De acordo com o Tribunal de Justiça do Amazonas, o cabo atuava na equipe do gabinete militar da Corregedoria-Geral de Justiça. “O cabo Lacerda, além de ter uma carreira condecorada, era graduado em Gestão Ambiental pelo CIESA e deixa a esposa e 3 filhos menores de idade”, diz a nota do órgão. Segundo o TJAM,  Lacerda ingressou na PM em julho de 2000 e, desde 2009, atuava no TJAM. “A direção do Tribunal e todos os seus servidores unem-se em orações para que a família do cabo Lacerda possa, neste momento de perda e dor, ser amparada pela fé, recebendo a solidariedade de parentes e amigos”.

Fonte: Acritica.com

 

Anúcios

Siga-me no Twitter

Social Counter

  • 3392 posts
  • 85 comments
  • 0 fans

Anúcios