Politíca

Marcos Rogério apresenta emenda que beneficia servidores do ex-território de Rondônia

Marcos Rogério apresenta emenda que beneficia servidores do ex-território de Rondônia
Geovanni

Integrante da comissão especial que analisa a PEC 199/16, o deputado federal Marcos Rogério (DEM) apresentou nesta terça-feira (11/10) emenda aditiva que beneficia servidores do ex-território de Rondônia, garantindo a esses trabalhadores o direito de optar por integrar o quadro da administração federal.

A PEC 199/16 contempla os servidores dos ex-territórios federais do Amapá e de Roraima, que mantiveram relação ou vínculo funcional, empregatício, estatutário ou de trabalho com a administração pública entre os anos de 1988 e 1993, na fase de instalação dessas unidades federadas.

A emenda aditiva do deputado federal Marcos Rogério (DEM-RO) inclui entre os beneficiários os servidores do ex-território de Rondônia que, comprovadamente, tenham mantido vínculo funcional ou empregatício. A emenda contempla, principalmente, ex-funcionários das empresas de economia mista já extintas, como Cohab, Enaro, Rondonpoup, Cagero, Lotoro, Banco do Estado de Rondônia S/A – Beron e Ceprord, incluindo servidores municipais.

Para o deputado Marcos Rogério, a emenda faz justiça ao conferir aos trabalhadores de Rondônia o mesmo direito dos servidores dos ex-territórios do Amapá e Roraima. “Passados mais de 20 anos, é mais do que justo conferir a esses cidadãos o que lhes é de direito. A PEC 199 faz justiça aos servidores do ex-território de Amapá e Roraima e a minha emenda confere esse mesmo direito aos trabalhadores de Rondônia”, explicou.

Amapá e Roraima são ex-territórios brasileiros, criados em 1943 e em 1962 respectivamente, que foram elevados à categoria de estados da Federação pela Constituição de 1988. A transformação em estado fez com que servidores e funcionários dos antigos territórios fossem incorporados às estruturas dos estados recém-criados.

Pela PEC, para integrar o quadro em extinção da administração pública federal, é preciso comprovar vínculo como empregado, servidor público, prestador de serviço ou trabalhador contratado pelos ex-territórios de Roraima e do Amapá entre outubro de 1988 (promulgação da Carta Magna) e outubro de 1993 (instalação dos estados). Valem como documentos de comprovação cópia de contrato, convênio, ato administrativo, ordem de pagamento, recibo, depósito bancário ou nota de empenho.

Por: Assessoria, com informações da Agência Câmara

Comentários

Comentários

Politíca

More in Politíca

Adjuto Afonso denuncia falta de segurança no interior e cobra subsídio para aviação regional

Jornal de Humaitá29 de maio de 2017

Alessandra Campêlo e Maria do Teixeirinha unidas por Canutama

Jornal de Humaitá26 de maio de 2017

Augusto Ferraz denuncia escolas e UBS mal administradas

Jornal de Humaitá26 de maio de 2017

Alessandra Campêlo articula reunião no Comando da PM para discutir promoções

Jornal de Humaitá18 de maio de 2017

Alessandra Campêlo defende promoção de 130 cabos da PM do Amazonas

Jornal de Humaitá15 de maio de 2017

Presidente da Frente dos Portos pede celeridade para liberação de novos recursos para o Porto Público de Rondônia

Jornal de Humaitá11 de maio de 2017

Conceição Sampaio articula apoio do governo federal a indígenas da Venezuela refugiados em Manaus

Jornal de Humaitá11 de maio de 2017

Posse dos novos secretários de Estado

Jornal de Humaitá11 de maio de 2017

TSE cassa mandanto do governador José Melo e do vice Henrique Oliveira

Jornal de Humaitá4 de maio de 2017
%d blogueiros gostam disto: