Capa » Jornal de Humaitá » Brasil » Chapecoense: Autoridades colombianas iniciam resgate de vítimas fatais no acidente de avião
Chapecoense: Autoridades colombianas iniciam resgate de vítimas fatais no acidente de avião

Chapecoense: Autoridades colombianas iniciam resgate de vítimas fatais no acidente de avião

Colômbia – Segundo autoridades colombianas depois de encontrar seis sobreviventes gravemente ferido e 75 mortos na área do acidente do avião boliviano que levava a delegação chapecoense, jornalista e convidados. Autoridades colombianas de várias cidades começaram o resgate de vítimas fatais do acidente do avião.

De acordo com a Aeronáutica Civil da Colômbia, seis pessoas foram resgatadas com vida do acidente, sendo três jogadores da Chapecoense: o lateral esquerdo Alan Ruschel, o goleiro Follmann e o zagueiro Neto. O jornalista Rafael Henzel e os tripulantes Ximena Suarez e Erwin Tumiri completam a lista de sobreviventes.

Chapecoense: Autoridades colombianas iniciam resgate de vítimas fatais no acidente de avião

Foto: Divulgação

Das 7:00 (horário local colombiano) 150 homens, membros do corpo de bombeiros, defesa civil e da Cruz Vermelha encaminhar o trabalho para resgatar os corpos de 75 pessoas mortas durante o evento fatal.

Autoridades disseram que não encontraram vestígios de gasolina no lugar.

“Sob a luz do dia a magnitude da tragédia é mais visível e as perspectivas parece sombrias”, nas palavras de Duvan Chavarria, sargento do corpo de bombeiros de La Ceja, que diz que em 20 anos de trabalho nunca tinha participado de um tragédia tal grande, “é muito difícil o resgate no pântano (…) leva muito tempo é o local e desconhecido para resgatar todos os corpos, porque debaixo dos destroços, aparentemente, há muitas vítimas e é muito difícil para mover essas estruturas”, disse ele . Em um helicóptero de evacuação da Força Aérea de alguns dos corpos extraídos da área da tragédia que ocorreu.

Lista de pessoas que viajava no avião do time Chapecoense. (Nota Oficial )

lista2

lista3

‘Só Deus explica, eu acabei ficando’, diz prefeito de Chapecó

“Por essas coisas da vida, que só Deus explica, eu acabei ficando”, disse o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, após a tragédia com o avião que levava a delegação da Chapecoense.

O político foi convidado para acompanhar o time, que ia disputar a final da Copa Sul-Americana na Colômbia, mas não embarcou.

Ele está em São Paulo e embarcaria para Medelín, na Colômbia, nesta terça-feira (29), em voo comercial, para acompanhar a primeira partida da final da competição.

“Estava previsto eu estar junto, inclusive eu estou na lista desta aeronave, mas eu tive um compromisso com os prefeitos eleitos aqui em São Paulo e acabei ficando”, afirmou Buligon.

A prefeitura de Chapecó decretou luto oficial de 30 dias. As aulas da rede municipal estão suspensas por dois dias. Também fica facultativo o trabalho em repartições públicas entre esta terça e quarta-feira (30). Além disso, a prefeitura também suspendeu todos os eventos festivos públicos relacionados ao Natal e Ano Novo na cidade.

“É a maior tragédia que Chapecó pode passar. Nós vivíamos o momento de êxtase com nosso time de futebol . É uma cidade de apenas 10 mil habitantes, que estava pelo terceiro ano consecutivo na série A do campeonato brasileiro”, completou o prefeito.

*Jornal de Humaitá- com informações da imprensa local

faça um comentários
%d blogueiros gostam disto: