Capa » Jornal de Humaitá » Brasil » Cidades » Ipem-AM notifica três postos de combustível por conta de irregularidades
Ipem-AM notifica três postos de combustível por conta de irregularidades

Ipem-AM notifica três postos de combustível por conta de irregularidades

A variação de preços praticados nos postos de gasolina em Manaus põe em dúvida se realmente o que se paga condiz com a quantidade de combustível abastecida nos veículos. Nesta quinta-feira, dia 1º de dezembro, o Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM) realizou uma operação de fiscalização em 15 postos da capital, para verificar denúncias de consumidores que afirmam que pagam um valor por uma quantidade de combustível e que os postos abastecem os veículos com quantidade inferior a que foi paga.

Dos 15 postos de combustíveis fiscalizados, três localizados nas zonas Leste, Norte e Sul foram notificados por irregularidades, como o vazamento na mangueira da bomba medidora, a falta de iluminação no painel da bomba e a entrega de quantidade de combustível menor a que foi paga pelo consumidor. Em um posto de gasolina localizado no bairro do Japiim 1, na zona Sul, o Ipem-AM lacrou uma bomba de abastecimento por apresentar uma variação acima do permitido em lei, conforme a Portaria do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), n. 23/1985.

“A Portaria do Inmetro determina um limite de até mais ou menos 100 ml, a cada 20 litros de produto fornecido, e aí os postos que tiveram problemas de passar a quantidade paga pelo combustível precisam chamar as oficinas credenciadas pelo Ipem-AM para fazer a regulagem dessas bombas medidoras. Esses postos foram autuados e têm um prazo de até 10 dias para corrigirem os problemas, caso não, podem levar multas que variam de R$ 2.100 a R$ 1,5 milhão, dependendo da infração”, afirmou o diretor-presidente do IPEM-AM, Márcio André Britto.

Aferição – Márcio André Britto explica que o consumidor deve observar se o ponteiro de combustível do carro mexeu ou não. Caso encontre irregularidades, o consumidor deve solicitar uma aferição da gerência do posto. “Se o consumidor perceber que, ao abastecer, o ponteiro do combustível não mexeu o que ele esperava, é preciso solicitar primeiramente uma aferição. Todo posto de gasolina de Manaus tem uma medida de volume e um aferidor calibrado pelo Ipem-AM. Esse ensaio tem de ser feito na hora, e a leitura é simples, pois apenas o volume do combustível tem de chegar no ponto zero e, se tiver diferente do ponto zero, há indícios de irregularidades e aí tem de denunciar ao Ipem-AM”.

Aprovação – Os consumidores que estavam abastecendo nos postos de combustíveis no momento da operação do Ipem-AM aprovaram a operação do órgão, segundo eles, devido aos diversos problemas e prejuízos que estavam tendo ocasionados pela má conduta praticada nos postos de gasolina. O motorista Rodolfo Garcia, 34, disse ser importante essa medida de fiscalização. “É importante sempre ter isso (fiscalização) porque eu já fui vítima desse problema, e agora presto bem atenção para não ser prejudicado”, afirmou.

Denúncia – O consumidor que se sentir lesado deve entrar em contato com a ouvidoria do Ipem, por meio do telefone 0800 092 2020, de segunda a sexta-feira, de 8h as 14h.

FOTOS: VALDO LEÃO/SECOM

faça um comentários
%d blogueiros gostam disto: