O “aulão” do programa Amazonas no Enem sem fronteiras, da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC), vai fazer uma aula diferente neste sábado, 29, com o primeiro simulado para os alunos da Rede que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio.

Com a temática: “Transdisciplinar”, o aulão acontece das 9h às 11h, com transmissão ao vivo do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam) para todos os pontos de recepção espalhados em todos os municípios do Estado, também via Facebook do Cemeam (facebook.com/centrodemidias/), e pelo YouTube, bem como os alunos da capital, que não para a escola neste sábado participar do simulado comentado. Um intérprete de libras irá traduzir toda a aula. Os alunos poderão interagir com os professores, ao vivo, com expectativa de mais de 60 mil estudantes participantes de todo o Estado.

Serão revisados os 30 itens que foram apresentados no decorrer deste ano, e contará com 10 professores que irão responder às questões das provas de simulado do Enem que foi enviada aos professores de 3º ano do Ensino Médio das escolas da Capital e do interior.

O objetivo do Simulado é aprimorar as habilidades e competências dos alunos da rede estadual de ensino nas quatro macro áreas dos conteúdos, que é constituída por 30 trinta itens, divididos em Linguagem: Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Literatura; Ciências Humanas: História, Geografia, Filosofia, Sociologia e Matemática; Ciências da Natureza: Química Física e Biologia.

O professor e coordenador do projeto Amazonas no Enem Sem Fronteiras, Aldemir Malveira, destaca a importância do aluno participar do simulado. “Se você quer adquirir uma vaga no Instituto de Ensino Superior, venha conosco corrigir e verificar como estão as suas habilidades e competências em relação ao Exame Nacional do Ensino Médio, não perca!”, frisou o professor.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Jornal de Humaitá

Deixe uma resposta

Check Also

O Natal, crise de ansiedade e depressão

Você sabia que aumenta a incidência de casos de crise de ansiedade ou mesmo de depressão c…