Jornal de Humaitá

Campanha Julho Amarelo oferece teste rápido para diagnóstico de hepatites virais

Foto: Divulgação
Campanha Julho Amarelo oferece teste rápido para diagnóstico de hepatites virais
Jornaldehumaita

Em alusão à campanha mundial “Julho Amarelo”, a Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) por meio da Liga Acadêmica de Hepatologia, realizaram na manhã desta quarta-feira (26) mil testes rápidos para hepatites B e C no Ambulatório da FHAJ, no bairro da Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus.

“Este é o mês de combate às hepatites virais que é um problema de saúde pública que aflige não só a população, mas o mundo todo e, neste mês, existe a mobilização no sentido de oferecer e conscientizar as pessoas sobre as hepatites virais, principalmente, sobre os tipos B e C que são as hepatites com potencial de evoluir para cirrose, além do câncer de fígado”, explicou a coordenadora da campanha, a especialista em Gastroenterologia, Doutora em Hepatologia pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Cristina Melo Rocha.

Segundo a médica, por serem doenças silenciosas que não apresentam sintomas específicos, as hepatites virais acabam não sendo diagnosticadas precocemente. “Quando ela (hepatite) vai dar algum sinal, aí já é uma fase adiantada da doença e a gente não tem muito a oferecer. Por isso, o ideal é dar o diagnóstico precoce e quanto mais cedo fizer o exame, melhor”, alertou a médica.

Exames

O exame de hepatite B tem que ser feito pelo menos uma vez na vida e se o exame tiver o resultado negativo, a pessoa deve procurar um posto de saúde para tomar a vacina contra a hepatite B. A vacina é gratuita e está disponível nos postos de saúde para todas as idades.

Já o exame da hepatite C deve ser feito, obrigatoriamente, para pessoas acima de 40 anos que é quando a doença é mais prevalente. Ainda não existe a vacina para esse tipo de hepatite (C), mas existe tratamento também disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e a importância da necessidade de fazer o exame uma vez por ano.

Durante a campanha na Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ), a doutora Cristina Melo informou que uma vez detectada a doença nas pessoas que fizeram o teste rápido na manhã desta quarta-feira (26), essa pessoa será orientada para fazer o acompanhamento médico no próprio ambulatório especializado na FHAJ que tem atendimento especializado.

Maior incidência

A região Norte é a que possui o maior índice de doenças no Brasil. Segundo a doutora Cristina Melo, por se tratar de uma área endêmica, o Estado tem um grande número de ocorrências. Um a cada 10 habitantes tem hepatite B. Já a hepatite C tem uma incidência menor: de cada 100 habitantes, dois são infectados por esse tipo de hepatite.

“Precisamos abraçar essa campanha e orientar a população de que esses testes precisam ser feitos porque essas doenças têm o curso silencioso. Precisamos estimular a população a participar”, alertou a doutora Cristina Melo.

A especialista enfatizou ainda que os principais motivos da doença, no caso da hepatite B é que ela é transmitida dentro de casa, de pessoa para pessoa, dentro da família, especialmente na primeira infância até os cinco anos de idade. Já a hepatite C é um vírus mais recente que foi transmitido principalmente, naquela época em que a população tinha o hábito de tomar vacina nas farmácias e utilizavam a seringa de vidro com agulhas de ferro e a esterilização era precária. Através desse método, muitas pessoas foram contaminadas com esse vírus.

Outros fatores motivadores para as doenças são os compartilhamentos das mesmas seringas. O vírus também circula entre usuários de drogas, além de transfusão sanguínea. “Antes de 1992, a gente ainda não conhecia esse vírus, não tinha o exame disponível para ser realizado. Então, qualquer transfusão realizada antes de 1992 é considerada de risco e qualquer pessoa que tenha esse histórico de ter sido transfundida ou ter feito cirurgia antes dessa época, deve ser orientada a fazer o teste da hepatite C”, salientou a coordenadora da campanha.

A hepatite B também é considerada uma Doença Sexualmente Transmissão (DST) e pode ser adquirida por meio de relação sexual. Em alguns dos casos citados pela doutora Cristina Melo, o marido contamina a esposa sem ter conhecimento da doença.

Prevenção

O exame rápido para diagnóstico das hepatites virais dura aproximadamente 30 minutos e é bem sensível. O mecânico Waldery da Cruz Leite, 59, veio do município de Carauari para fazer o exame e trouxe a esposa junto para também ser avaliada. “Essa é a terceira vez que venho fazer esse exame porque sempre faço avalição completa todos os anos e acho que a nossa saúde é muito importante. Precisamos nos prevenir mais”, declarou Waldery, enquanto prestava apoio à mulher, Ana Paula da Silva, 28, que também fez o exame rápido na Fundação Hospital Adriano Jorge na manhã desta quarta-feira (26). Ela disse que a preocupação em fazer o exame se deu em função de que alguns parentes da família já morreram em decorrência de hepatites.

Já o mototaxista Orleílson Cruz, 48, veio de Tefé para fazer o exame porque suspeita estar com a doença. “Faz duas semanas que estou com os olhos amarelos e com coceira pelo corpo. Além disso, estou com suspeita de cálculo renal e vim tentar fazer um tratamento aqui em Manaus”, disse Cruz enquanto aguardava o resultado do exame.

A auxiliar de serviços gerais, Luzia dos Santos, 59, aproveitou que já está em tratamento na FHAJ e também foi fazer o exame para diagnóstico de hepatites. “Vi na televisão que ia ter esse exame hoje aqui e aproveitei para fazer já que tinha de retornar com o meu médico hoje. Estou em tratamento de doença no pâncreas, por isso é bom também fazer o exame de hepatite. Sempre é bom prevenir”, disse a paciente.

Comentários

Comentários

Click to add a comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Jornal de Humaitá

More in Jornal de Humaitá

Indústria de autopeças dá sinais de recuperação em 2017

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

PROSTITUIÇÃO E VIOLÊNCIA NA ESTRADA DE FERRO MADEIRA-MAMORÉ

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Professor de Educação Física monta um projeto de um Glossário de Libras para ajudar na atividade escolar

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Confira 6 filmes em que o amadurecimento vai te inspirar

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Como pagar serviços turísticos no exterior de um jeito simples

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Novo Centro Cirúrgico realiza procedimentos e fila de espera começa a diminuir

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Luiz Castro quer análise de contratos de cirurgias do Hospital Delphina Aziz

Jornal de Humaitá17 de agosto de 2017

Escola Estadual Prof.ª Adelaide Tavares de Macedo inaugura Web rádio na escola e disponibilidade para sistema Android

Jornal de Humaitá17 de agosto de 2017

Governador David Almeida entrega ala cirúrgica de Hospital e Pronto Socorro da Zona Norte

Jornal de Humaitá17 de agosto de 2017