Jornal de Humaitá

No Dia dos Pais, confira livros que têm a figura paterna como tema central

No Dia dos Pais, confira livros que têm a figura paterna como tema central
Geovanni

Obras que trazem situações familiares delicadas e vivenciadas pelos filhos são recomendações da Editora Moderna para a data

Pai e mãe são tidos como exemplo e porto seguro da família. Mas, o que fazer quando ambos perdem seus empregos ao mesmo tempo? Ou quando o trabalho de um deles levanta suspeitas? Esses problemas delicados são relatados para crianças e jovens em duas obras que têm a figura paterna como tema central. Os títulos da Editora Moderna são recomendáveis para o Dia dos Pais, comemorado no próximo dia 13 de agosto.

Exiba imagens para confirmar leitura

O livro Pai sem terno e gravata, de Cristina Agostinho, traz um enredo sob a ótica de Dedeia, uma criança de apenas 10 anos, que conta a história de sua família, cujos pais perderam os empregos. Todos viviam confortavelmente em um apartamento próximo ao centro da cidade e os pais trabalhavam para sustentar a casa e ofereciam aos filhos tudo que os jovens da classe média estão acostumados: aulas de natação, roupas da moda, viagens, shoppings.

Certo dia, a mãe da garota é demitida da empresa que trabalha e a menina começa a sentir os primeiros cortes decorrentes da contenção de despesas da família: nada de biscoitos ou chocolates no mercado, o carro é substituído pelo ônibus e no Natal os presentes são mais modestos. E como se não bastasse a privação imposta pela perda do emprego da mãe, Dedeia e seus irmãos são surpreendidos também com a perda do emprego do pai. Como será que esta família da classe média vai superar estes problemas?

A autora Cristina Agostinho diz que este livro foi inspirado em experiências próprias: “Quando fui trabalhar numa empresa siderúrgica que faliu, e vivi de perto o desespero dos colegas que perderam o emprego, virei escritora. Aí nasceu o Pai sem terno e gravata”. Pela importância do tema abordado, a obra ganhou o Prêmio Adolfo Aizen, da União Brasileira de Escritores na categoria Melhor livro juvenil – Realidade, no ano de 1993.

Preço: R$26,90

Em Meu pai é o cara, de César Obeid, o jovem protagonista Gustavo vê sua vida mudar completamente de uma hora pra outra. Num dia, ele é filho de um famoso diretor de teatro. No outro, vê seu pai abandonar a arte para, misteriosamente, trabalhar com comércio. Viagens nacionais e internacionais e jantares em restaurantes sofisticados se tornam constantes no seu dia a dia. Até que o garoto descobre que seu pai está trabalhando com mercadoria ilegal, o que fez com que seu mundo desabe. No meio disso tudo, ainda tem uma namorada em busca de atenção.

Como o protagonista irá lidar com tantos conflitos? Será que ele terá coragem de denunciar o próprio pai? Ou vai fingir que não sabe de nada? Será que a vontade de verdade e coerência de Gustavo vencerá o desejo de conveniência e conforto? Nesta história cheia de emoção, romance e desafios, o leitor é convidado a descobrir estas e outras respostas destas perguntas difíceis.

Preço: R$ 46,00

Sobre os autores

Cristina Agostinho nasceu em Minas Gerais, em 1949. Leu toda a coleção de Monteiro Lobato, depois foi explorar os livros de Júlio Verne e não parou mais. Dona de um estilo ágil e bem-humorado, Cristina é autora de "Amor inteiro para meio irmão", "Pai sem terno e gravata", "O mistério do livro sem mistério", "Munheca de samambaia" e outros.

César Obeid é escritor, educador e contador de histórias. É autor de diversos livros para o público infantojuvenil, alguns deles premiados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil – FNLIJ. Frequentemente escreve matérias e artigos para jornais e revistas de educação, como também participa de gravações de programas de televisão e rádio para falar sobre leitura, literatura, poesia e cultura popular.

Sobre a Moderna
A Moderna na área de Literatura desenvolve projetos para que o aluno-leitor – desde a Educação Infantil até o Ensino Médio – ative sua capacidade de compreender, analisar e refletir sobre os conteúdos estudados. Com obras de ficção, não ficção e arte, o selo disponibiliza recursos para que o professor tenha a sua disposição todas as oportunidades de ensino, tais como: um plano leitor, apresentando os níveis de dificuldade de cada livro; um projeto de leitura, sugerindo atividades criadas por especialistas; e uma assessoria pedagógica específica para a necessidade da escola. Sempre em busca de novos caminhos para a excelência de suas publicações, a Moderna Literatura, numa iniciativa inédita no mercado editorial brasileiro, trouxe, com exclusividade para seu catálogo, todas as obras do renomado autor Pedro Bandeira, criando assim um momento importante para a literatura brasileira infantil e juvenil. O sucesso desta ação foi repetido com a escritora e ilustradora Eva Furnari e com o autor Walcyr Carrasco, cronista, dramaturgo, roteirista, tradutor e adaptador de clássicos da literatura.
Por: Weber Shandwick Brasil

Comentários

Comentários

Click to add a comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Jornal de Humaitá

More in Jornal de Humaitá

Indústria de autopeças dá sinais de recuperação em 2017

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

PROSTITUIÇÃO E VIOLÊNCIA NA ESTRADA DE FERRO MADEIRA-MAMORÉ

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Professor de Educação Física monta um projeto de um Glossário de Libras para ajudar na atividade escolar

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Confira 6 filmes em que o amadurecimento vai te inspirar

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Como pagar serviços turísticos no exterior de um jeito simples

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Novo Centro Cirúrgico realiza procedimentos e fila de espera começa a diminuir

Jornal de Humaitá18 de agosto de 2017

Luiz Castro quer análise de contratos de cirurgias do Hospital Delphina Aziz

Jornal de Humaitá17 de agosto de 2017

Escola Estadual Prof.ª Adelaide Tavares de Macedo inaugura Web rádio na escola e disponibilidade para sistema Android

Jornal de Humaitá17 de agosto de 2017

Governador David Almeida entrega ala cirúrgica de Hospital e Pronto Socorro da Zona Norte

Jornal de Humaitá17 de agosto de 2017