Lábrea-AM. As oficinas “Melhoria na Qualidade da Produção do Artesanato” abrem as atividades de 2011 do projeto Fortalecimento do Arranjo Produtivo do Artesanato Indígena do Médio Purus, nesta sexta-feira, dia 28, no município de Lábrea (a 703 quilômetros de Manaus). Ambas são específicas para mulheres indígenas e envolvem dez comunidades: cinco do povo Jamamadi e cinco do povo Apurinã. Atividades continuam até o dia 4 de fevereiro.


O projeto foi iniciado em 2009, após um diagnóstico feito na região com as artesãs indígenas. O valor financiado é de R$ 187 mil, oriundos do Projeto Demonstrativo dos Povos Indígenas (PDPI), do Ministério do Meio Ambiente (MMA) – tendo como proponente a Associação de Mulheres Indígenas do Médio Purus (Amimp) –, que conta com o investimento em recursos humanos, incluindo despesas com passagens e diárias para técnicos da Seind prestarem assessoria na execução e prestação de contas do projeto.
Quinze comunidades estão contempladas no projeto, que terá sua execução concluída em junho de 2011. “No ano de 2010 o projeto realizou levantamento do potencial produtivo do artesanato e Oficinas de Revitalização da Cultura Indígena Paumari e Apurinã”, afirma a coordenadora do projeto na Seind, Rose Meire Barbosa. “Em 2011 as primeiras atividades que darão início à terceira meta do projeto são as capacitações voltadas à melhoria da qualidade da produção, com vista à comercialização”, explica.
Para facilitar a comercialização dos produtos, o projeto possibilitou a construção de um pólo de exposição e comercialização de produtos indígenas no fim do ano passado, em Lábrea, gerenciado pela Amimp. O objetivo do pólo é concentrar a produção de artesanato das comunidades em um local especifico na sede do município de Lábrea, visando a divulgação da cultura indígena e a comercialização dos produtos. “A concentração dos artesanatos indígenas em um pólo, possibilitará a articulação da Seind para a participação das artesãs indígenas da região do Médio Purus em feiras e eventos regionais e nacionais”, destaca Rose Meire.
Catálogo
Como produto final do projeto Fortalecimento do Arranjo Produtivo do Artesanato Indígena do Médio Purus, será formatado um catálogo dos artesanatos indígenas, destacando fotos, tamanhos e valores do que é produzido pelas comunidades. São beneficiados 1,6 mil indígenas dos povos Jarawara, Jamamadi, Paumari e Apurinã.

PROGRAMAÇÃO

25/01/2011 – Deslocamento para o município de Lábrea;
26/01/2011 – Deslocamento para a área Jamamadi – Comunidade Pauzinho;
28 a 30/01/2011 – Realização da Oficina de Melhoria da Qualidade da Produção com o Povo Jamamadi.
Local: Comunidade Pauzinho;
31/01 a 1/02/2011 – Retorno à sede de Lábrea;
2 a 4/02/2011 – Realização da Oficina de Melhoria da Qualidade da Produção com o Povo Apurinã.
Local: Comunidade Nova Esperança.
Fonte: Seind

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

Por que demitir pode não ser a melhor estratégia?

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) o Brasil encerrou o …