Os produtores selecionados são da zona rural de Manaus, Lábrea, Manicoré, Carauari, Rio Preto da Eva e Presidente Figueiredo. R$ 5 mi
Manaus O número de pequenos produtores rurais que vão fornecer produtos para a merenda escolar vai passar de 116 para 500 este ano, que deverão receber R$ 5 milhões. Esta é a meta do edital para aquisição de gêneros alimentícios através da agricultura familiar que a Prefeitura de Manaus promete lançar, em fevereiro.

Os produtores selecionados são da zona rural de Manaus, Lábrea, Manicoré, Carauari, Rio Preto da Eva e Presidente Figueiredo. Em 2010, foram adquiridas mais de 200 toneladas de alimentos diretamente destes pequenos produtores segundo o gerente de controle da merenda escolar da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Leis da Silva Batista.

O aumento dos fornecedores locais, segundo Batista, é resultado, principalmente, da maior regionalização do cardápio, com a valorização e inclusão de novos produtos como melancia, pimentão e tangerina, e também a melhor organização dos próprios produtores, que passaram a criar novas cooperativas e cultivar estes produtos atentos ao incentivo e renda proporcionada pela segurança do negócio.

“Em 2010, tínhamos 27 itens regionais na lista, mas a produção local podia suprir a demanda de apenas 17. Para este ano, ampliamos o leque e os produtores já foram informados do aumento para 34 gêneros e estão se preparando para atender as escolas”, acrescentou o gerente da merenda.

Dentre os principais problemas diagnosticados pela secretaria para ampliar ainda mais a rede de pequenos fornecedores da Prefeitura estão a sazonalidade de várias culturas e questões de logística, transporte e escoamento dos produtos, principalmente dos municípios mais distantes de Manaus.

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas
Comentários estão fechados.

Verifique também

Crescimento do PIB confirma acerto das reformas

A revisão da estimativa oficial de crescimento do PIB brasileiro, para 1,1% em 2017 e 3% e…