27-Jan-2011

Manaus-Am. Um sonho idealizado pelo Governador Omar Aziz já começou a ser discutido com o Ministério da Ciência e Tecnologia: a Cidade Universitária da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). O anúncio foi feito ontem, 25, pelo Governador, em reunião com o Ministro Aloizio Mercadante, na Sede do Governo, para tratar sobre projetos para o Estado.

De acordo com Omaz Aziz, a partir de agora, o Projeto da Cidade Universitária deverá ser elaborado e deve ficar pronto até o final deste ano, com previsão de início das obras para 2012 e conclusão para 2014. O Ministro e o Governador afirmaram que irão trabalhar juntos para obtenção de investimentos na área de Ciência e Tecnologia (C&T), tendo como principal foco o desenvolvimento e novos modelos de negócios no Amazonas.

Nas discussões iniciais sobre a Cidade Universitária da UEA, o Complexo deverá agregar toda a estrutura da Universidade presente em Manaus, assim como alojamentos, biblioteca, restaurante, laboratórios, campus e demais espaços para pleno desenvolvimento de suas atividades. “Não temos finalizado ainda o local e o total dos investimentos necessários. Estudamos implantar a UEA na região metropolitana. Temos uma certeza: é um sonho que vai virar realidade com a ajuda do Ministério da Ciência e Tecnologia e da presidente Dilma Russef”, afirmou o governador Omar Aziz.

Para a realização da obra o governador destacou que irá buscar empréstimos junto ao BNDES e até mesmo da iniciativa privada. “A UEA é uma conquista do povo amazonense e vem cumprindo sua missão de internalizar o conhecimento, formar a população do interior e consolidar as políticas públicas do Estado A construção da Cidade Universitária da UEA será referência para o Brasil”.

O ministro Aloizio Mercadante afirmou que as parcerias que foram feitas durante suas visitas e reuniões serão muito importantes para o desenvolvimento do Estado. “O objetivo é que todo o conhecimento em C&T se transforme em emprego, oportunidade e renda para a população. Realizamos várias parcerias e, com certeza, a criação da Cidade Universitária da UEA irá ajudar a disseminar o conhecimento em todo o Estado”, destacou o Ministro.

Para a vice-reitora da UEA, professora Marly Guimarães, o anúncio vem num momento em que a Universidade se consolida cada vez mais. “A UEA está completando 10 anos em 2011. Nessa década interiorizamos o ensino superior e avançamos na realização de pesquisas cujo foco é a melhoria da qualidade de vida da população. Com a implantação da Cidade Universitária, a UEA ganhamos
novos espaços e oportunidades para continuar crescendo, produzindo e disseminando o conhecimento”, finalizou a vice-reitora.

UEA – Em todos os municípios. Mais de 23,4 mil alunos graduados

Hoje, a universidade tem 20.768 alunos matriculados em todos os municípios do Amazonas, passando para cerca de 24,5 mil após o ingresso de 3,7 mil novos alunos no vestibular/2010 para acesso em 2011, com provas para 20 e 21 de fevereiro. É uma Universidade multicampi com 5 Escolas Superiores em Manaus, 6 Centros de Estudos no Interior e 1 na capital. No interior mantém 11 Núcleos, oferecendo 43 cursos de graduação. Mais da metade dos 1.129 professores são mestres e doutores. De 2005 a 2010 foram graduados 23.655 alunos. Desse total, 68% é do interior.

A vice-reitora, professora Marly Guimarães, destaca que a UEA vem se consolidando nesses 10 anos. Exemplo é que está entre as melhores universidades do Brasil, de acordo com Avaliação do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Dos quatro cursos avaliados, três – Administração, Direito e Turismo – tiveram conceito máximo 5, no Índice Geral de Cursos (IGC) no Enade/2009 e o quarto, Música, obteve conceito 3, o que elevou a nota geral da UEA para 4, a melhor colocação entre as 20
instituições de ensino superior avaliadas na Região Norte.

A UEA possui hoje 6 programas de pós-graduação próprios credenciados pela CAPES e 10 programas de Mestrado e Doutorado Interinstitucional em parceria com: UFRJ, UNICAMP, UNB, USP, entre outros. Além disso, também tem cerca de 60 cursos Lato Sensu. Já foram titulados 281 mestres e 10 doutores em programas próprios e 27 mestres e 2 doutores em programas interinstitucionais. Foram certificados 2.541 especialistas.

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas
Comentários estão fechados.

Verifique também

MPT encontra indícios de demissão discriminatória por idade na Estácio de Sá

Levantamento feito em uma lista de 77,8% dos professores dispensados mostra que eles têm m…