Da BBC Brasil

Brasília – Aviões americanos voltaram a lançar ataques hoje (20) contra posições das forças de segurança de Muammar Khadafi na Líbia, após uma noite de ofensivas por terra e ar. Um porta-voz das Forças Armadas americanas disse que 18 aeronaves, incluindo aviões ‘invisíveis’ B-2, conduziram a operação.

Durante a noite, os B-2 lançaram 40 bombas convencionais em alvos em território líbio, enquanto navios de guerra americanos e britânicos dispararam pelo menos 110 mísseis teleguiados contra a defesa aérea líbia. Pelo menos 20 posições de defesa aérea foram alvejadas na capital, Trípoli, e na cidade de Misrata, no Oeste do país.

O chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas dos EUA, almirante Mike Mullen, disse que a zona de exclusão aérea autorizada na quinta-feira (17) por uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) está de fato em vigor na Líbia.

A TV estatal líbia exibiu hoje imagens de corpos e veículos militares queimados na estrada que as forças do governo estavam usando para lançar sua ofensiva em Benghazi, a principal cidade do leste da Líbia, que voltou ao controle rebelde.

A TV também mostrou autoridades líbias visitando feridos no hospital. Mais cedo, Khadafi falou à população por meio de uma ligação telefônica para a TV estatal. “Prometemos uma guerra longa e extensa sem limites”, disse o líder líbio. “Vamos lutar palmo a palmo.”

Ontem (19) à noite, Khadafi acusou as potências ocidentais de “colonialismo” e pediu ao povo que empunhe armas para defender a revolução que ele lidera.

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em crueldade
Comments are closed.

Leia mais

Técnicos da Susam percorrem municípios, implementando as ações do plano de reconstrução da rede de saúde no interior

Os técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) já completaram este mês 18 municípios…