A Delegacia Especializada em Repressão a Roubos, Furtos, Extorsões, Seqüestros, Estelionatos e Outras Fraudes esclareceu o latrocínio ocorrido no dia 26/01/2011 em Porto Velho, no qual a vítima Hélio Bandeira da Silva friamente torturado e assassinado.

Segundo consta nos autos do inquérito policial, os acusados Marcelo Brito Sales, alcunhado “Marcelo Bate-Estaca”, Márcio Marcelo Espíndola, vulgo “Márcio Peteca”, Francisco Júnior André de Oliveira ou Rodrigo Frutuoso, vulgo “Júnior Cara de Cascalho”, Marlon Lopes do Amaral e Vanessa Chau da Silva invadiram a casa, torturaram e mataram a vítima Hélio Bandeira.

Torturaram física e psicologicamente a sua mulher, o seu filho menor e sua amiga, subtraíram o veículo de marca Fiat/Pálio, dinheiro, notebook etc. e em seguida evadiram-se com destina a Humaitá-AM.

O Sevic – Serviço de Investigações e Capturas da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio investigou e identificou a autoria e motivação. Todos os cinco envolvidos tiveram a prisão temporária decretada. Márcio Peteca foi preso no Estado da Paraíba. Policiais civis da Patrimônio se deslocaram àquele Estado e recambiou o preso a esta cidade, onde foi interrogado e indiciado.

Fonte:Rondonoticias.com.br

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

Festival paraense volta a Manaus na Arena da Amazônia

No início de março Manaus volta a ser palco do sucesso festival paraense que arrecadará o …