A dengue chegou ao Estado do Amazonas em 2008 e até hoje mais de 20 pessoas já foram em óbito pela doença causada pelo mosquito Aedes aegypti.
Manaus – A Secretária de Estado da Saúde promoveu na manhã desta quarta-feira (20), no auditório da Escola Superior da Ciência de Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), o Seminário de Avaliação dos Planos de Intensificação do Controle da Dengue para representantes e secretarias de saúde de 13 municípios do interior do Amazonas.
De acordo Bernardino Albuquerque, diretor presidente da Fundação de Vigilância Sanitária (FVS), as avaliações e os planos levarão em consideração cinco componentes: a vigilância epidemiológica e laboratorial, atenção ao paciente, controle vetorial, comunicação, mobilização, educação em saúde e gestão. Os resultados do levantamento de índices de infestação por Aedes aegypti, que avalia a quantidade de criadouros por região geográfica, também será utilizado como referência para a elaboração das ações. O diretor destaca ainda que o controle de endemias é uma atribuição do município, mas que o estado apoia e monitora essas ações de combate.
Para evitar a ocorrência de novas epidemias e o agravamento dos casos, a Secretaria de Saúde do Estado (Susam) determinou que até a tarde desta quinta feira, 21, os municípios de Itacoatiara, Tefé, Barcelos, Careiro, Lábrea, Coari, Codajás, Humaitá, Nova Olinda do Norte, Manacapuru, Boca do Acre e Manaus devem elaborar seus planos estratégicos de combate à doença e ocorrências de novas mortes.
“A dengue é uma doença que não tem vacina, não tem remédio, portanto é necessário este mesmo trabalho durante todos os anos para evitar que a epidemia da doença se prolifere”, disse o secretario Wilson Alecrim.
No começo do ano, o Amazonas registrou seu maior pico de registro da dengue de 2011, foram mais de 53 mil casos no estado, dos quais 47 mil foram registrados em Manaus e seis mil no interior. Desses seis mil casos detectados no interior, os municípios de Itacoatiara, Manacapuru, Tefé e Lábrea são responsáveis por 5. 200 casos. Em Manaus, segundo a secretaria de saúde, mais de mil casos foram registrados por dia.
A dengue chegou ao Estado do Amazonas em 2008 e até hoje mais de 20 pessoas já foram em óbito pela doença causada pelo mosquito Aedes aegypti.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Check Also

Vulgo ‘Dois Reais’ é preso com munição cal.40 em Humaitá

Força Tática do 4°BPM (Humaitá) efetuou a prisão de Jhon Vagner Souza da Silva, 26 anos, m…