Rio de Janeiro. O estande do Amazonas foi um dos mais visitados na exposição das cidades-sede, que antecedeu o Sorteio das Eliminatórias da Copa de 2014, na manhã desta sexta-feira, na Marina da Glória no Rio de Janeiro. O interesse maior foi por conta da pesquisa encomendada pela Fifa e divulgada durante o evento, mostrando que a Amazônia é o assunto que mais interessa aos turistas em relação à Copa do Mundo no Brasil, seguida do Pantanal.

A notícia não foi surpresa para o coordenador da Unidade Gestora da Copa (UGP Copa) do Governo do Amazonas, Miguel Capobiango Neto, que disse já estar trabalhando a ideia de Manaus ser a capital da Copa Verde e da sustentabilidade. Segundo ele, o Mundial de Futebol será uma grande oportunidade de divulgar a cidade e o Estado do Amazonas para o mundo inteiro e, assim, impulsionar, não apenas o turismo, mas também o setor de negócios. “A Copa vai nos dar a oportunidade de mostramos o Amazonas e todas as suas belezas que encantam o mundo, mas também que toda essa natureza vive em harmonia com um polo industrial pujante”, afirma Capobiango. Para o coordenador será uma grande oportunidade de o mundo saber, por exemplo, que a Zona Franca de Manaus é que permite manter a floresta em pé.
Para o ministro dos Esportes, Orlando Silva, a sustentabilidade será a principal marca da Copa do Brasil. “O mundo inteiro esta interessado em conhecer e saber o que é a Amazônia Brasileira. Eu espero que Manaus dê um show em 2014 para todos compreendam o nosso compromisso com a sustentabilidade, que é a marca que queremos passar na Copa de 2014”. O ministro também ressaltou que tem recebido boas notícias sobre a obra da Arena da Amazônia. “Tem tempo que não vou a Manaus, mas tenho boas notícias sobre a evolução dos trabalhos na Arena da Amazônia”, destacou Orlando Silva, que esteve em Manaus no final de fevereiro deste ano, quando visitou as obras da Arena.
Para o diretor de Comunicação da Fifa, Nicolas Maingot, a diversidade regional do Brasil será um dos maiores atrativos da Copa de 2014. “É muito bom para a Fifa que uma Copa do mundo quando chega num país se espalhe pelas regiões mais variadas possíveis. A Copa não é um evento só para os fãs de futebol, mas para quem quer conhecer novas culturas, a culinária, o folclore e as belezas naturais e isso o Amazonas tem de sobra”, frisou Nicolas.
Um pouco do que a cidade vai ter para mostrar foi apresentado no estande reservado a Manaus durante o primeiro dia de programação do sorteio das Eliminatórias da Copa 2014, nesta sexta-feira, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. O estande foi um dos mais visitados por jornalistas nacionais e da imprensa estrangeira.
Inovação tecnológica – O destaque ficou para os souvenires distribuídos aos visitantes, uma réplica do muiraquitã, amuleto que na mitologia indígena traz sorte para quem o utiliza e um folder que mostra a preparação de Manaus para a Copa, acompanhado de uma caneta com leitor óptico que traduz material impresso em cinco idiomas. O produto é desenvolvido na Zona Franca de Manaus. A Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (AmazonasTur) também distribuiu aos visitantes do estande um vídeo e um guia sobre atrações turísticas do Estado.
Copa na Amazônia e inquestionável, segundo Ricardo Teixeira
O presidente da CBF e do Comitê Organizador Local da Copa 2014 no Brasil Ricardo Teixeira disse ontem, em evento com a imprensa que antecedeu o Sorteio das Eliminatórias da Copa que, contrário às criticas sobre o número de cidades-sedes, um total de 12 depois de incluídas Manaus e Cuiabá, os jogos do Mundial na Amazônia e no Pantanal são o que mais despertam a atenção do mundo, de acordo com pesquisa realizada pela Fifa.
O evento contou com a presençaa do ministro dos Esportes Orlando Silva, do prefeito do Rio, Eduardo Paes, além dos gestores dos projetos da Copa nas cidades-sedes, executivos da Fifa e convidados.
Segundo balanço feito por Ricardo Teixeira, todas as cidades que sediarão os jogos da Copa estão com as garantias financeiras aprovadas pela Fifa e com o cronograma de obras em dia. “As cidades se transformaram em verdadeiros canteiros de obras”, resumiu.
O Sorteio das Eliminatórias está reunindo cerca de 2.500 pessoas, entre dirigentes de confederações, executivos da Fifa, autoridades políticas e gestores de projetos. Um grupo de 600 jornalistas de todo o mundo para acompanhar a definição das chaves dos times nesta fase inicial do Mundial.
As eliminatórias para a Copa do Mundo da Fifa no Brasil terão 824 partidas, que correspondem a 74.160 minutos de bola rolando para definir 31 países participantes do torneio. Como país-sede o Brasil já esta classificado e não participa da competição final.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas
Comentários estão fechados.

Verifique também

IESS divulga vencedores do VII Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar

Seminário "Qualidade e Eficiência na Saúde" contou com palestras especiais e apr…