Em assembléia realizada na última sexta-feira (12) a Adua confirmou intenção de cruzar os braços, como forma de resposta “à inflexibilidade do governo para atender as pautas apresentadas pela categoria”
Manaus – As aulas na Universidade Federal do Amazonas (UFAM) podem ser paralisadas até final do mês, se o indicativo de greve aprovado na última sexta-feira (13) pela Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (Adua), for confirmado para o próximo dia 23 de agosto.

Em assembléia realizada na última sexta-feira (12) a Adua confirmou intenção de cruzar os braços, como forma de resposta “à inflexibilidade do governo para atender as pautas apresentadas pela categoria em rodadas de negociação que ocorrem desde o início deste ano”.
Paralelo a isso, ocorre ainda a greve por tempo indeterminado dos técnicos administrativos ligados ao Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (Sintesam). O sindicato estima que metade dos 1,6 mil filiados tenham aderido à greve em Manaus, Coari, Humaitá, Benjamin Constant, Itacoatiara e Parintins.
Ainda de acordo com a Adua, a decisão de paralisar os professores deverá ser tomada apenas após uma reunião entre a o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) e representantes do Ministério da Educação, em Brasília, ainda essa semana.
No início das aulas do segundo semestre da Ufam, na última quinta (4), o presidente da Adua, Antonio Neto, havia dito ao Portal D24AM, que descartava qualquer ameaça de greve para o segundo semestre letivo. “Vamos fazer greve apenas quando, em assembléia, as 56 universidades federais decidirem pela greve. Será uma mobilização nacional. Não temos como fazer um movimento isolado de paralisação total”, disse.
Lei de greve
De acordo com o líder do comando de greve, Sebastião Cabral, o Sintesam ainda briga na justiça contra uma decisão da Advocacia da União, que entrou no Superior Tribunal de Justiça (STJ), exigindo que os grevistas mantenham 50% de trabalhadores nas instituições.
“A lei de greve pede pelo menos 30% de trabalhadores atuantes, mas essa lei nem deveria ser usada no nosso caso, isso é uma lei para a iniciativa privada. De qualquer maneira estamos respondendo judicialmente e não vamos criar impedimentos para a categoria”, disse Cabral.
Cabral sustenta que de acordo com a ação judicial, o Sintesam já mantém os 50% exigidos, uma vez que os 700 técnicos da área de saúde que trabalham no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) continuam trabalhando. “Há uma questão de interpretação”, disse, nos termos ‘local’ e ‘localidade’ constantes no documento, e já acionamos nossos advogados para resolver isso, conforme o entendimento, nós já cumprimos a exigência”.
Aulas na medida do possível
Enquanto não há um desdobramento da situação, os alunos da Ufam, de Manaus e das unidades do interior seguem com aulas sob tensão.
Segundo o Sintesam, na Ufam, por exemplo, alguns departamentos usam bolsistas e estagiários para realizar tarefas que eram de competência de técnicos administrativos. Em Itacoatiara, os laboratórios de aulas práticas da área de saúde foram fechados.
“Temos informações de que alguns setores das faculdades estão sendo tocados por estagiários, como a biblioteca da Ufam. A coordenadora vai apenas abrir a sala, o resto é por conta das bolsistas. Outro fato ocorrido essa semana, foi o fechamento dos laboratórios de Itacoatiara. Material que tem que ser usado, lavado e guardado com segurança não pode ser utilizado por pessoas sem qualificação, por isso foi fechado”, explica Sebastião Cabral.
Na próxima quarta-feira (17) uma comissão formada por representantes do Sintesam e da Adua deverão se reunir com a reitora da Ufam, Márcia Peráles. A pauta será apenas de assuntos ligados ao andamento da greve dos técnicos administrativos, e da possível paralisação dos professores. “O assunto agora não é mais apenas com a reitoria, é federal”, disse Cabral.
Redação: d24am.com
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

‘DÃO’ é preso novamente por Tráfico de Drogas

Força Tática do 4ºBPM efetuou a detenção de PEDRO BRAGA RAMOS vulgo ‘DÃO’, …