Os aeroportos de Barcelos, Boca do Acre, Borba, Carauari, Coari, Eirunepé, Fonte Boa, Humaitá, Lábrea, Manicoré, Maués, São Gabriel da Cachoeira, São Paulo de Olivença e Santa Isabel do Rio Negro estão ameaçados de fechamento

Vista aérea do Aeroporto de Humaitá/AM
Humaitá (AM) – A Associação Amazonense de Municípios (AAM) realiza na manhã desta segunda-feira (12), reunião em Manaus para debater soluções que possam evitar o fechamento de 14 aeroportos no interior do Estado a partir de 31 de dezembro deste ano, como determina a Resolução 115, da Agência Nacional de Aviação (Anac), que em seu artigo 3 afirma que não serão autorizadas (a partir desta data), aos operadores de serviços aéreos, novas freqüências de vôos comerciais regulares ou charters que tenham como origem, escala ou destino aeródromos com nível de proteção contra incêndio incompatível com a operação das aeronaves.

Pelos critérios adotados, os aeroportos de Barcelos, Boca do Acre, Borba, Carauari, Coari, Eirunepé, Fonte Boa, Humaitá, Lábrea, Manicoré, Maués, São Gabriel da Cachoeira, São Paulo de Olivença e Santa Isabel do Rio Negro estão ameaçados de fechamento, uma vez que os investimentos na infra-estrutura necessária para funcionar ficariam a cargo dos municípios.
“Queremos buscar apoio dos governos federal e estadual, uma vez que as prefeituras não possuem recursos suficientes para resolver estas questões”, explicou o presidente da AAM, Jair Souto, destacando que a reunião tem como objetivo encontrar ferramentas para a liberação dos recursos necessários ou repassar a administração dos aeródromos para a Anac.
Souto também afirma que os prejuízos econômicos e sociais para a população que mora nestes municípios pode ser incalculável. “Em muitos destes lugares, o aeroporto é o principal meio de ligação com restante do mundo, inclusive para o transporte de doentes, de dinheiro para abastecer os bancos e também de produtos, desde jornais até alimentos perecíveis como leite”, acrescentou o presidente da AAM.
Além da Anac, participam da reunião nesta segunda-feira (12), prefeitos e representantes dos 14 municípios, técnicos da Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero), diretores da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, empresários do setor e também representantes do Governo do Estado e das bancadas estadual e federal do Amazonas.
fonte: Press Comunicação

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Check Also

O Natal, crise de ansiedade e depressão

Você sabia que aumenta a incidência de casos de crise de ansiedade ou mesmo de depressão c…