Manaus – O governador Omar Aziz sancionou nesta quinta-feira, 1º de setembro, a Lei que institui o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos servidores técnicos e administrativos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). A assinatura do documento aconteceu menos de uma hora depois da aprovação por unanimidade na Assembléia Legislativa do Estado (ALE-AM).

Foram 21 votos a favor de uma das mais antigas reivindicações de professores e profissionais da universidade que completa 10 anos de criação. Os deputados Marcos Rotta, Josué Filho e Artur Bisneto não estavam presentes.
“O PCCR é um direito legítimo desses trabalhadores que mostraram maturidade no processo de construção do plano que é um dos mais completos do país”, afirmou Omar Aziz, referindo-se às conquistas trabalhistas como a incorporação de abonos, segurança para o quadro de servidores de todos os municípios e auxílio localidade para professores em atividade no interior do estado.
O auxílio localidade varia de acordo com a distância do município e garante aos professores com doutorado, por exemplo, um acréscimo de cerca de R$ 3 mil na remuneração mensal.
As palavras do governador foram reforçadas pelo presidente do Sindicato dos Professores da UEA (Sind UEA), Ricardo Serudo para quem a aprovação do PCCR significa uma conquista histórica para a UEA. “Presidentes de sindicatos de outros estados estão incrédulos com o nosso plano”, afirmou lembrando o governador de uma reunião no início do mandato em que os representantes dos trabalhadores da UEA entregaram um documento com seis reivindicações.
“Todas elas foram atendidas. Faltava apenas a aprovação do PCCR que encerra uma fase da consolidação da nossa universidade”, comemorou Serudo, referindo-se à reforma administrativa da universidade, concessão de vale-refeição para todos os professores, implantação do Restaurante Universitário, que atende hoje a mais de dois mil estudantes, regulamentação do Conselho Universitário, instância soberana da UEA, eleição direta para diretores das cinco unidades de Manaus, empossados pelo próprio governador no fim do ano passado e a aprovação do PCCR.
O plano garante reajuste de 8% a todos os servidores técnicos e administrativos da UEA e, segundo o professor José Aldemir de Oliveira, reitor da instituição, os professores serão os mais beneficiados com no mínimo 13% de aumento real nos salários. Em alguns casos, o reajuste chega a 40%. O reajuste será reatroativo a 1º de agosto.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

Yared defende livre circulação no trânsito para polícia municipal

O texto também prevê como infração grave estacionar o veículo onde houver acesso a ciclovi…