Conforme o cronograma da obra, até o próximo domingo (11), a extensão de 3.595 metros da ponte estará pavimentada por uma camada asfáltica de sete centímetros de espessura.

Asfaltamento da ponte sobre o Rio Negro
Foto: AlfredoFernandes
Manaus – O Governo do Amazonas está executando, desde o dia 1º de setembro, a segunda etapa de asfaltamento da ponte sobre o Rio Negro. Esta é uma das últimas fases para a conclusão do empreendimento, confirmado para ser entregue à população amazonense no dia 24 de outubro deste ano.

Conforme o cronograma da obra, até o próximo domingo (11), a extensão de 3.595 metros da ponte estará pavimentada por uma camada asfáltica de sete centímetros de espessura. O titular da Secretaria de Estado de Região Metropolitana (SRMM), René Levy Aguiar, informou que as últimas etapas para conclusão do empreendimento serão a de iluminação seguida da sinalização horizontal e vertical da ponte. Segundo ele, esses serviços estarão prontos até a primeira quinzena de outubro.
Além do asfaltamento da ponte, a pavimentação segue por mais pelo menos cinco quilômetros de pista, na margem direita do empreendimento, trecho compreendido entre o término da ponte até a AM-070 (Manaus-Manacapuru). Também está em fase final a pintura das grades de proteção da passarela de passeio nos dois lados da ponte e a colocação dos postes de iluminação.
“Estamos praticamente com tudo concluído, a iluminação e a sinalização da ponte só aguardam o término do asfaltamento para serem iniciadas. Já mandamos confeccionar as placas de sinalização vertical. Todos esses detalhes finais estarão prontos até o dia 15 de outubro”, disse Aguiar.
AM-070
Por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinf), o Governo do Estado também já concluiu o Projeto Executivo para duplicação da AM-070. O projeto agora seguirá para a Comissão Geral de Licitação (CGL) para concorrência pública que vai escolher a empresa que executará a obra, orçada em R$ 200 milhões.
O Projeto Executivo prevê a duplicação da pista desde a ponte sobre o rio Negro até a entrada de Novo Airão. Desse município até Manacapuru essa duplicação já foi feita. Segundo informou a secretária de Estado de Infraestrutura, Waldívia Alencar, o projeto prevê a construção de duas pistas com 7,10 m de largura, com acostamento e drenagem de 2,30 m para cada lado, em uma largura total de 18,80 m e extensão total de 78 quilômetros.
Também está prevista a realização de obras de restauração com pintura e jateamento das pontes, a remoção e construção de guarda-corpo e a duplicação das pontes sobre o rio Miriti e o rio Ariaú, bem como a pavimentação da nova pista duplicada. A obra será completa, com base e sub-base, imprimação e asfaltamento. Em alguns trechos também será construída uma ciclovia. Está orçada, ainda, a iluminação de toda a extensão da rodovia.
O projeto foi pensado para atender não apenas ao fluxo de veículos que deve aumentar após a inauguração da ponte sobre o Rio Negro, em direção ao Iranduba, Novo Airão e Manacapuru, como também ao grande contingente de carga e de passageiros advindos dos municípios vizinhos, como Anamã, Anori, Codajás e Coari dentre outros, que farão de Manacapuru o portão de entrada e saída de Manaus.
O Governo do Estado mantém, ainda, um contrato de manutenção para garantir a trafegabilidade na AM-070 e a segurança dos motoristas que dela se utilizam. Esse contrato prevê a manutenção das três rodovias: a AM-070; a Carlos Braga, que dá acesso a sede do município de Iranduba; e a de Novo Airão.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Load More Related Articles
Load More In Amazonas

Deixe uma resposta

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…