Os setores do turismo, construção civil, tecnologia da informação e as atividades econômicas ligadas ao setor de serviços devem ser os que mais vão demandar a contratação de microempresas fornecedoras de produtos ou serviços até 2014

Encontro Sebrae de Negócios: Oportunidades para 2014
Foto: Chico Batata
Manaus – A realização da Copa do Mundo de 2014 e os projetos que estão sendo realizados pelo Governo do Estado visando o mundial de futebol vão estimular aproximadamente 460 novos negócios no segmento de microempresas, segundo levantamento feito pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O mapa de oportunidades, que também foi desenvolvido nas demais cidades-sedes da Copa, foi divulgado, nesta sexta-feira (9), durante o Encontro Sebrae de Negócios: Oportunidades para 2014.

Os setores do turismo, construção civil, tecnologia da informação e as atividades econômicas ligadas ao setor de serviços devem ser os que mais vão demandar a contratação de microempresas fornecedoras de produtos ou serviços até 2014, aponta o levantamento. O governador em exercício, José Melo, participou da abertura do evento, que reuniu aproximadamente 500 donos de microempresas do Estado. Para ele, o estímulo à economia, com a modernização de empresas e abertura de novos negócios, é um dos principais legados com a Copa do Mundo.
Encontro Sebrae de Negócios: Oportunidades para 2014Foto: Chico Batata
“O Amazonas vive hoje um momento espetacular em que muitas empresas estão preparando a cidade para a Copa, no qual a ciência descobre muitas riquezas, como a questão da mineração, além da própria riqueza da nossa biodiversidade. Tudo isso é um indicador muito forte de geração de emprego e renda. Na frente, no turismo, por exemplo, todos esses investimentos que estamos fazendo para receber a Copa poderão ser revertidos na exploração do turismo de selva, na pesca esportiva, tornando o Estado um case mundial”, disse José Melo.
Para o presidente do Sebrae Amazonas, Nelson Rocha, a economia amazonense sairá mais fortalecida com a realização da Copa, principalmente porque os empresários devem investir mais, buscar diversificar seu mercado e especializar seu nicho de negócios. “As pessoas se apegam ao legado da infraestrutura. Há um legado mais forte que é o do fortalecimento empresarial. Veja bem, a micro e pequena empresa vai ter que se preparar. Vai precisar ter condições de atender o fluxo turístico internacional e nacional. Ela vai ter que melhorar sua atuação no que diz respeito a atendimento e a tudo mais que envolve seu negócio. Isso tudo fica”.
Investimentos – Os investimentos para receber a Copa em Manaus são da ordem de R$ 2,5 bilhões e incluem a construção da Arena da Amazônia, a reforma do Estádio da Colina para abrigar um centro de treinamento e de outros oito estádios de pequeno porte para instalação de campos para o treino das equipes, além das obras do monotrilho e BRT, e a reforma do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, de acordo com levantamento da Unidade Gestora da Copa (UGP-Copa). “A Copa não é só o jogo de futebol. É também uma oportunidade de negócios e de desenvolver a cidade, resolvendo alguns problemas”, disse o coordenador executivo da UGP-Copa, Eraldo Boechat.
A UGP-Copa apresentou no evento os projetos e ações na área social, voltados para a geração de emprego e capacitação, e no segmento de inovação, com foco nas oportunidades de negócios, que são parte do projeto do Governo do Amazonas para a Copa.
Além dos projetos para a Copa, os investimentos do Governo do Estado na execução de outras obras também incentivam a geração de empregos e novos negócios, destacou José Melo. Até 2014, a expectativa é que sejam investidos R$ 10 bilhões por parte do governo estadual na realização de obras públicas. “Temos 450 obras envolvendo a capital e o interior. Só na cidade de Manaus são 60 obras. São investimentos em torno de R$ 10 bilhões que nós vamos fazer até o final do governo”, disse.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

Crescimento do PIB confirma acerto das reformas

A revisão da estimativa oficial de crescimento do PIB brasileiro, para 1,1% em 2017 e 3% e…