Por: Elias Pereira
Herivâneo Seixas está sendo acusado pelos seus colegas vereadores de flata de equilibrio na condução da presidência do legislativo
Humaitá (AM) – Cinco dos nove vereadores que compõem a Câmara Municipal de Humaitá assinaram na manhã desta terça-feira (06), requerimento solicitando a imediata destituição da Mesa Diretora, do vereador presidente Herivâneo Vieira de Oliveira, após um princípio de tumulto na sessão desta terça-feira.

Os vereadores Carlos Evaldo Terrinha Almeida de Souza, Raimundo José Cruz Santiago, Raimundo Santos Cruz, Rademacker Chaves e Manoel Domingos dos Santos Neves, assinaram conjuntamente o requerimento, que foi protocolado na secretaria da Casa, ainda na manhã de hoje. O requerimento também será protocolado no Ministério Público Eleitoral e na Justiça Eleitora da Comarca de Humaitá, segundo um dos signatários, o vereador Dr. Terrinha.
No documento, os vereadores alegam que Herivâneo Seixas, tem apresentado um “comportamento insidioso, déspota e flagrantemente desrespeitoso em relação aos demais vereadores ao Poder Legislativo e aos ordenamentos que regem a conduta parlamentar”.
Ainda no mesmo documento, os paramentares indicam que a incapacidade do presidente de conduzir a Câmara “é flagrante” e ressaltam “sobretudo, seu desequilíbrio e destempero na condução dos trabalhos, sem qualquer respeito à liturgia legislativa”.
CASA DIVIDIDA
O clima tenso na Câmara Municipal de Humaitá, que já não era bom, piorou sensivelmente após a eleição do vice-presidente da Casa Legislativa, Raimundo José Santiago (Bem-te-vi), que derrotou candidato de Herivâneo Seixas, o vereador Humberto Neves Garcia (Paizinho).
Embora se declare como membro da base aliada do prefeito Dedei Lobo, o vereador Paizinho tem dado claros sinais de que irá cerrar fileiras com Herivâneo Seixas, em sua luta pela prefeitura municipal.
Na sessão desta terça-feira, o clima esquentou quando o presidente, sem consulta ao plenário, retirou da pauta um Projeto de Lei de autoria do Executivo, que solicitava autorização para a realização de um empréstimo junto à Caixa Econômica Federal.
Alegando inconsistências, Herivâneo Seixas, contrariou a orientação da procuradoria jurídica da Câmara que recomendou o encaminhamento do Projeto às Comissões. Os cinco vereadores da base aliada do prefeito Dedei Lobo, insistiram que a decisão sobre a retirada da pauta fosse considerada pelo plenário, porém, a decisão da retirada foi mantida.
Em protesto, cinco dos nove vereadores que estavam na sessão, os mesmos que assinaram em seguida o pedido de destituição do presidente, se retiraram do plenário. A sessão prosseguiu apenas com os vereadores Joel Guerra, Sidney Temo e Paizinho, sob a presidência de Herivâneo Seixas.
Fonte e Foto: folhadamangaba.com
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

Crescimento do PIB confirma acerto das reformas

A revisão da estimativa oficial de crescimento do PIB brasileiro, para 1,1% em 2017 e 3% e…