Nove municípios da região do Alto Solimões estão incluídos no Proderam com investimentos na reforma e ampliação de hospitais.

Manaus – A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) e o Banco Mundial estão avaliando o andamento do Projeto de Desenvolvimento Regional do Amazonas (Proderam) na área de saúde e trabalhando nas metas para a segunda etapa do projeto, que será executada até 2016.

Nove municípios da região do Alto Solimões estão incluídos no Proderam com investimentos na reforma e ampliação de hospitais, construção de Unidades Básicas de Saúde (UBS), compra de medicamentos, manutenção de equipamentos hospitalares e contratação de médicos especialistas.
Os municípios são Atalaia do Norte, Benjamim Constant, Tabatinga, São Paulo de Olivença, Amaturá, Jutaí, Tonantins, Tapauá e Santo Antônio do Içá.
“Essa é uma região prioritária para os investimentos em saúde por ser próxima à tríplice fronteira e precisa ser trabalhada de forma mais ordenada. O projeto visa, principalmente, o reforço na infraestrutura de saúde e deu origem ao primeiro consórcio de saúde do Amazonas, que vai facilitar a gestão, ajudando os municípios pequenos, que tem dificuldades de realizar as coisas sós”, explicou o secretário de Estado de Saúde, Wilson Alecrim, que se reuniu, nesta segunda-feira, dia 12 de setembro, com a nova diretoria do Banco Mundial responsável pelo acompanhamento do programa.
Recursos de US$ 26 milhões – Com uma população estimada em 250 mil habitantes, a região do Alto Solimões vai receber um total de US$ 26 milhões em recursos, sendo 30% de contrapartida do Governo do Estado e o restante de financiamento do Banco Mundial.
Os recursos serão aplicados, até 2016, nos nove municípios na construção de uma UBS em cada município e na reforma e ampliação dos hospitais de Benjamin Constant e Atalaia do Norte, além da compra de medicamentos, manutenção de equipamentos hospitalares e contração de médicos especialistas.
Além da área de saúde, o Proderam também contempla investimentos em saneamento básico e na geração de renda através de projetos de desenvolvimento sustentável. Dos investimentos previstos na área de saúde, já estão sendo executadas as obras de reforma e ampliação dos hospitais de Benjamin Constant e Atalaia do Norte e de três UBSs. As outras seis unidades previstas estão em fase de licitação para o início das obras.
Segundo o chefe do projeto pelo Banco Mundial, Laurent Debroux, o Proderam tem apresentado avanços positivos na implementação dos investimentos nas três áreas contempladas. “Os avanços são muito bons e trazem resultados positivos, o que deixa o banco muito satisfeito. Para nós, é muito importante apoiar esse esforço do Governo no Estado do Amazonas”, disse.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Load More Related Articles
Load More In Amazonas

Deixe uma resposta

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…