Apúi-AM – O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Mineração, Geodiversidade e Recursos Hídricos (Semgrh), está oferecendo suporte técnico à Cooperativa Extrativista Mineral Familiar do Juma (Cooperjuma) para viabilizar um novo processo de extração de ouro no projeto Eldorado Juma, localizado entre os municípios de Novo Aripuanã e Apuí.

Depois de produzir quase duas toneladas de ouro – quando ainda estava na clandestinidade – hoje, menos de um ano depois de ter sido legalizado, o garimpo Eldorado do Juma, não tem mais a mesma produtividade.
De acordo com o secretário de Semgrh, Daniel Nava, todo ouro que estava na superfície do garimpo já foi extraído e os garimpeiros precisam de novas tecnologias para viabilizar a produção, de modo sustentável, cumprindo todas as determinações que constam na licença ambiental de exploração do garimpo.
O secretário esclarece ainda que, ao longo dos últimos seis anos de exploração do Garimpo do Juma, a extração foi feita de forma irracional, por isso, a proposta do Governo do Estado é estudar onde está localizado o ouro e, a partir dessa avaliação estabelecer qual o tamanho do deposito de ouro e de que forma é possível explorá-lo.
“A cooperativa está em busca de parcerias, inclusive com o capital privado, viabilizar a execução desse estudo e, posteriormente, a aquisição de novas tecnologias de extração, para que esse ouro seja explorado com responsabilidade, inclusive da recuperação ambiental. Isso exige estudos específicos e nós vamos acompanhar esses estudos”, afirmou.
De acordo com a presidente da Cooperjuma, Adeilda Damasceno, o garimpo está parado e os garimpeiros estão em situação bastante difícil porque todo ouro fácil já foi retirado e, agora, a cooperativa não dispõe de tecnologia para empreender novas técnicas de exploração, especialmente na maneira de lidar com as barragens, que, atualmente, é a única maneira de aproveitar os rejeitos da produção. Segundo Adeilda, os extrativistas não aproveitam melhor os rejeitos da produção temendo que ocorram danos ambientais.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Jornal de Humaitá

Deixe uma resposta

Verifique também

MPT encontra indícios de demissão discriminatória por idade na Estácio de Sá

Levantamento feito em uma lista de 77,8% dos professores dispensados mostra que eles têm m…