A coordenadora estadual do Programa Bolsa Família no Amazonas e secretária-executiva adjunta da Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (Seas), Nádia Lúcia da Costa Soares, alertou nesta quinta-feira, 23 de fevereiro, os gestores dos 62 municípios amazonenses que o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS) prorrogou até 29 de março o prazo para a atualização cadastral do Programa, que terminaria na próxima quarta-feira, dia 29 de fevereiro. 

Segundo a secretária-executiva, a prorrogação acontece por conta da implantação de novo sistema de senhas, que deixou o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal indisponível por duas semanas em fevereiro, prejudicando o trabalho de atualização nos municípios. No início deste ano, 729 mil beneficiários em todo o Brasil tiveram o pagamento do Bolsa Família bloqueado por falta de atualização cadastral.
No Amazonas, 307 mil pessoas são beneficiárias do Programa, sendo 103 mil em Manaus. A coordenadora do Bolsa Família explicou que a revisão é realizada a cada dois anos, ou seja, neste ano beneficiários cadastrados no final de 2009 e início de 2010 devem procurar a prefeitura de sua cidade e atualizar os dados, como mudança de endereço ou renda, localização da escolha dos filhos para acompanhamento da frequência escolar e composição familiar.
Nádia Lúcia disse, também, que a partir desta quinta-feira, o Governo do Amazonas, por meio da Seas, vai reforçar o trabalho de incentivar os gestores do Cadastro Único a intensificar a revisão cadastral dos programas sociais do Governo Federal. “Faremos contato por e-mail, ofícios e ligações telefônicas para as prefeituras municipais alertando sobre a prorrogação do trabalho de recadastramento do Bolsa Família”, finalizou.
MAIS INFORMAÇÕES
Disponível para entrevista, coordenadora estadual do Bolsa Família e secretária-executiva adjunta da Seas, Nádia Lúcia da Costa Soares –  9625-5290 ou 3878-6005.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Jornal de Humaitá

Deixe uma resposta

Verifique também

MPT encontra indícios de demissão discriminatória por idade na Estácio de Sá

Levantamento feito em uma lista de 77,8% dos professores dispensados mostra que eles têm m…