O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), apresenta nesta sexta-feira, às 10h, no auditório do órgão (avenida Torquato Tapajós, 5555, Santos Dumont, Flores, zona centro-sul) o plano de implantação da Estratégia Estadual de Segurança Pública Integrada para a Região de Fronteira e Divisas do Amazonas (Esfron). Na ocasião, será lançada a operação Fronteira Segura, que iniciará em Tabatinga (a 1.106 quilômetros de Manaus), beneficiando mais de 30 municípios da linha e faixa de fronteira do Estado.

Estarão presentes no evento o secretário de Segurança Pública, coronel PM Paulo Roberto Vital; o coordenador da operação, coronel Dan Câmara, e os demais órgãos parceiros na ação.

Neste sábado, dia 3 de março, todos os equipamentos que serão utilizados na operação serão enviados  para Tabatinga. Também seguirá para o município o efetivo de policiais militares, civis e bombeiros que vão atuar na operação Fronteira Segura.

A meta da Esfron é desenvolver ações de prevenção da violência, repressão qualificada e de assistência social, inicialmente na linha de fronteira do Amazonas com a Venezuela, Colômbia e Peru, objetivando impedir, conter e reduzir a incidência de práticas delituosas e/ou vulnerabilidades, mediante articulação e integração das Forças de Segurança e parceiros das esferas de Governo Federal, Estadual e Municipal e interagindo com a comunidade local. Além disso, o projeto também deve atingir as metas estabelecidas, implantando legado de efetivação do Subsistema de Segurança Pública Integrada e Socorro para a região foco.

Com a implantação da Esfron, os municípios beneficiados passam a contar com Núcleos de Inteligência, de Polícia Técnica Científica, Gabinete de Gestão Integrada Municipal, Câmara Temática da Esfron e núcleo Comunitário de Resistência às Drogas.

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Jornal de Humaitá

Deixe uma resposta

Verifique também

MPT encontra indícios de demissão discriminatória por idade na Estácio de Sá

Levantamento feito em uma lista de 77,8% dos professores dispensados mostra que eles têm m…