O Governo do Amazonas, através da Secretaria de Segurança Pública (SSP), começa a enviar, neste sábado (3), viaturas e equipamentos que serão empregados na operação Fronteira Segura, que será realizada inicialmente nos municípios de Tabatinga, Benjamin Constant e Atalaia do Norte e que alcançará outras 27 cidades da região de fronteira do Estado. A operação foi anunciada na manhã desta sexta-feira (2), durante a apresentação do plano definido para a Estratégia Estadual de Segurança Pública Integrada para a Região de Fronteira e Divisas do Amazonas (Esfron).

Após o envio de viaturas e equipamentos, seguirá para os municípios o efetivo de policiais militares, civis e bombeiros que vão atuar na operação Fronteira Segura, uma das ações definidas na Esfron. 
O secretário de Segurança Pública, coronel PM Paulo Roberto Vital, disse que a Esfron vai ampliar as ações de combate aos crimes ambientais, descaminho, exploração sexual infantil, tráfico de pessoas, trabalho escravo, tráfico de drogas e armas, roubo de carga, veículos e combustível e biopirataria. A partir da instalação da Esfron, os municípios de fronteiras e divisas passam a contar com núcleos de inteligência, de polícia técnico-científica, Gabinete de Gestão Integrada (GGI) municipal, Câmara Temática da Esfron e núcleo comunitário de resistência às drogas.
“Nós estaremos prevenindo e inibindo as ações delituosas e, sempre que possível, vamos reprimir qualitativamente as ações delituosas praticadas seja pelo desvio de fauna e flora, contrabando de armas, enfim, por todas as ações criminosas. Além disso, estará se criando também uma assistência social para aqueles irmãos que atuam na área de fronteira e que por ventura necessitem desse nosso atendimento”, disse.
De acordo com o coordenador da Esfron, coronel PM Dan Câmara, o investimento para essa primeira fase é de R$ 3,5 milhões e as ações vão chegar a pelo menos 30  municípios, sendo nove considerados de fronteira e 21 na faixa de fronteira. “Os primeiros a ser beneficiados, por suas características bem particulares, são Tabatinga e São Gabriel da Cachoeira, onde serão instalados centros integrados”, disse.
Dan Câmara afirmou que um efetivo de policiais militares e civis vai ser destacado de Manaus para se juntar ao já existente em cada um dos municípios, formando a tropa que atuará na operação Fronteira Segura. “Nossa inteligência já levantou todos os detalhes necessários para a realização de uma operação importante para o combate à entrada de drogas, armas e contrabandos diversos no Estado”, afirmou o coordenador. O coronel explicou que não revela a quantidade de efetivo por questão estratégica.
“A partir de agora, a presença da polícia do Amazonas na região será fortemente reforçada e ficará permanentemente em toda a extensão das nossas fronteiras. Estamos atuando em parceria com o Governo Federal e atacando um problema de segurança que origina muitos outros no Estado”, disse o secretário de Segurança Pública.
Vital explicou ainda que a operação vai adotar a conduta de pacificação de território nos 11 mil quilômetros de fronteira do Amazonas com países como Colômbia e Peru, maiores produtores mundiais de drogas, e nos espaços deixados por outras operações, como a Sentinela, da Polícia Federal, e Ágata, do Ministério da Defesa.
Todos os órgãos integrantes do Sistema de Segurança Pública do Amazonas vão participar das operações da Esfron, como o Centro Integrado de Operações (Ciops), Instituto Integrado de Ensino (Iesp), Secretaria de Inteligência, Corregedoria-Geral, Departamento de Trânsito (Detran) e Gabinete de Gestão Integrada (GGI)
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Load More Related Articles
Load More In Jornal de Humaitá

Deixe uma resposta

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…