Nos Estados Unidos, um ativo grupo de defesa do consumidor divulgou a afirmação de que as bebidas regulares e diet, tanto da Coca-Cola quanto da Pepsi, possuem uma substância em alto nível que pode causar câncer nos consumidores.
O Center for Science in the Public Interest (CSPI – Centro para a Ciência a Favor do Interesse Público, em tradução livre) realizou um comunicado público, relatando que análises químicas das bebidas indicaram a presença em níveis muito altos do 4-metilimidazol, o 4-MEI, corante responsável por dar o tom caramelo as duas bebidas.

O Centro recolheu amostras de Pepsi e Coca-Cola, além de outras marcas da bebida de cola populares nos EUA. A pesquisa detectou entre 145 a 153 microgramas de 4-MEI em duas latas de Pepsi, entre 142 e 146 microgramas em duas latas de Coca e entre 103 e 113 microgramas em duas latas de Diet Coke.
Determinações legais

De acordo coma legislação do estado da Califórnia, os produtos que possuam níveis de 4-MEI acima de 29 microgramas precisam ter identificado no rótulo do produto um aviso indicando que o consumo pode aumentar o risco de câncer.
“Quando a maioria das pessoas lê ‘corante caramelo’ nos rótulos dos alimentos, acha que se trata de um ingrediente similar ao obtido ao derreter açúcar em uma panela”, explica Michael Jacobson, diretor executivo da CSPI. “Mas a realidade é bem diferente. Corantes feitos com amônia ou pelo processo de sulfito de amônia contêm substâncias que podem causar câncer e não fazem parte da cadeia alimentar. Sob nenhuma circunstância poderiam ter um nome inocente como ‘corante caramelo’”.

Foi enviada uma petição à FDA, a agência americana responsável por controlar e regular as medicações e alimentos no país. Na petição, a CSPI solicitou a alteração do nome do produto para algo mais claro e direto como “corante caramelo quimicamente modificado” ou “corante caramelo por processo de sulfito de amônia”. Além disso, solicita também que nenhum produto que contenham o corante caramelo possa ser atribuído a característica de “natural”.

O diretor executivo da CSPI já é mais rigoroso e defende que o corante não seja mais utilizado. Segundo ele é possível obter aquele tom marrom na bebida sem usar o 4-MEI. “A Coca-Cola e a Pepsi, com a anuência da FDA, estão expondo desnecessariamente milhões de americanos a uma substância que causa câncer”, afirmou.

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Jornal de Humaitá

Deixe uma resposta

Check Also

O Natal, crise de ansiedade e depressão

Você sabia que aumenta a incidência de casos de crise de ansiedade ou mesmo de depressão c…