Policiais militares, civis e bombeiros que atuarão na operação “Fronteira Segura Tabatinga”, dentro das ações da Estratégia Estadual de Segurança Pública Integrada para a Região de Fronteira e Divisas do Amazonas (Esfron), realizam último treinamento aquático, nesta sexta-feira, às 8h30, antes do embarque para o município.

A ação será no antigo porto das balsas do São Raimundo, bairro São Raimundo, zona oeste de Manaus. A área foi escolhida por estar adequada a uma simulação da realidade que os policiais e bombeiros encontrarão na fronteira do Amazonas com a Colômbia.
No treinamento, os policiais militares enfrentarão uma ocorrência de tráfico de drogas durante patrulhamento no rio, com o apoio de militares do Corpo de Bombeiros e investigadores da Polícia Civil.
O evento contará com a participação do coordenador nacional da Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron), do Ministério da Justiça, capitão Alex Jorge das Neves. Na oportunidade, o secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel Paulo Roberto Vital, e o coordenador da Esfron no Amazonas, coronel PM Dan Câmara, divulgarão as próximas etapas da operação “Fronteira Segura Tabatinga”.
Treinamento – Durante cerca de duas semanas, os policiais que vão atuar na operação receberam instruções sobre ações aquáticas, armamento e munição, legislação de crimes na fronteira, direitos humanos, atendimento pré-hospitalar, preservação de local do crime, navegação e policiamento embarcado.
O objetivo do treinamento foi preparar o grupo para enfrentar as situações diferentes das que são vivenciadas na capital, informou o secretário Paulo Roberto Vital.  Ele ressaltou que, na próxima semana, o grupo será deslocado para o município de Tabatinga, onde irá se unir com a tropa local.
A operação “Fronteira Segura” foi lançada na semana passada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) para ampliar as ações de combate aos crimes ambientais, descaminho, exploração sexual infantil, tráfico de pessoas, trabalho escravo, tráfico de drogas e armas, roubo de carga, veículos e combustível e biopirataria.
A ação será implantada inicialmente nos municípios de Tabatinga, Benjamin Constant e Atalaia do Norte e alcançará outras 27 cidades da região de fronteira do Estado. A partir da instalação da Esfron, os municípios de fronteiras e divisas passam a contar com núcleos de inteligência, de polícia técnico-científica, Gabinete de Gestão Integrada (GGI) municipal, Câmara Temática da Esfron e núcleo comunitário de resistência às drogas.
De acordo com o coordenador da Esfron, coronel PM Dan Câmara, o investimento para essa primeira fase é de R$ 3,5 milhões e as ações vão chegar a pelo menos 30  municípios, sendo nove considerados de fronteira e 21 na faixa de fronteira.
Ele ressaltou que o treinamento que está sendo realizado é importante para alinhar os conhecimentos dos policiais e bombeiros no cenário das regiões de fronteira. “Os policiais já possuem conhecimento de ações rotineiras, mas precisam nivelar os conhecimentos para a realidade que vão encontrar nos municípios”, disse.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Load More Related Articles
Load More In Amazonas

Deixe uma resposta

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…