Em solenidade que contou com a participação de um público superior a 200 pessoas, o Governo do Amazonas lançou nesta terça-feira, 17, o edital do programa de Apoio à Pesquisa para o Desenvolvimento de Tecnologia Assistiva (Viver Melhor/Pró-Assistir). Este é o primeiro edital lançado no País que conta com recurso público estadual voltado especificamente para essa área.


     A iniciativa é resultado de articulação da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (SECT-AM), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped). A solenidade ocorreu no auditório Belarmino Lins, da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), como parte da programação do 1º Painel Amazonense de Tecnologia Assistiva: desafios e oportunidades para potencializar as habilidades funcionais das pessoas com deficiência.

     Durante a solenidade de lançamento do programa, o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Odenildo Sena, falou sobre o avanço das ações empreendidas no Estado, desde 2003, em Ciência, Tecnologia e Inovação. Ele destacou, entre outros aspectos, a criação das instituições que compõem o sistema público estadual de CT&I, bem como o crescimento dos investimentos na formação de capital intelectual, cujos resultados se refletem no aumento do número de doutores e mestres formados no Amazonas.

     O secretário ressaltou ainda que, na contramão do que vem ocorrendo em nível federal, com cortes bruscos no orçamento do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o Governo do Estado vêm ampliando os investimentos em CT&I a cada ano, o que tem possibilitado a verticalização de algumas ações, como é o caso do lançamento do edital de tecnologia assistiva. “Nos unimos para colocar nas mãos não somente de pesquisadores, mas também de inventores o desafio de, por meio da ciência, tecnologia e inovação, dar respostas em prol da qualidade de vida e da consolidação da cidadania das pessoas inseridas nesse universo”, afirmou.

     A diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Maria Olívia Simão, ressaltou a grata oportunidade de estar atuando em uma ação que integra três diferentes entes da esfera do governo estadual, cuja finalidade é potencializar a ação da ciência e a tecnologia como um diferencial capaz de garantir melhor qualidade de vida para as pessoas com deficiência. “Esse tipo de ação integrada de promoção de politicas públicas potencializa a ação governamental”, destacou.

     Em seu pronunciamento, a secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Vânia Suely Silva, destacou que a ação é um demonstração de que o Governo do Estado não está apenas preocupado com ações em nível da atenção básica, mas também com investimentos em iniciativas mais complexas. A secretária aproveitou a ocasião para enaltecer a iniciativa da SECT-AM e da Fapeam e agradeceu ao convite feito pela direção dos dois órgãos para integrar essa ação.

     Reflexos positivos – O representante da União dos Deficientes Visuais de Manaus (Devima), Carlos Pereira da Silva, parabenizou a iniciativa do Governo do Estado, ressaltando que as ações executadas no âmbito do programa Viver Melhor estão contribuindo efetivamente para a melhoria da qualidade de vida de pessoas portadoras de diferentes tipos de deficiência.

O presidente da Associação Amazonense de Pais de Deficientes Mentais (Adema), Magno Sanches de Figueiredo, também destacou a iniciativa inédita e disse que está bastante satisfeito porque essas ações estão contribuindo para que as próprias pessoas com deficiência possam expressar suas demandas.

     Painel Tecnologia Assistiva – O lançamento do edital do Viver Melhor/Pró-Assistir ocorreu como parte da programação do 1º Painel Amazonense de Tecnologia Assistiva: desafios e oportunidades para potencializar as habilidades funcionais das pessoas com deficiência. Na palestra de abertura, a representante do grupo de trabalho do Centro Nacional de Referência de Tecnologia Assistiva, Fabiana Bonilha, proferiu a palestra sobre “Desafios e oportunidades para potencializar as habilidades funcionais de pessoas com deficiência”.

     Na ocasião, Fabiana Bonilha, que sofre de deficiência visual, ressaltou que o Centro Nacional de Referência de Tecnologia Assistiva deverá trazer benefícios práticos para a grande vida da parcela da população que sofre com algum tipo de deficiência no País. Ela também chamou a atenção para a necessidade de contemplar a diversidade social e cultural entre as pessoas com deficiência e de que, somente a atuação de pessoas com deficiência, pode mudar o conceito da sociedade a seu respeito. “Queremos que olhem para o nosso potencial, que não somente tolerem e respeitem as diferenças, mas também possam aprender com elas”, frisou.

     A programação do Painel Amazonense de Tecnologia Assistiva encerra nesta quarta-feira (18).

    Viver Melhor – O programa Viver Melhor/Pró-Assistir tem por finalidade o incentivo à produção de projetos de inovação voltados ao desenvolvimento de produtos que possam contribuir para dar mais autonomia, independência e qualidade de vida a pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida. Além de pesquisadores institucionais, o edital visa a incentivar a participação de inventores (empreendedores, estudantes de ensino médio e graduação, graduados, especialistas, desenvolvedores independentes e pesquisadores sem vínculos institucionais).

Ciência em Pauta/ SECT-AM, por Lisângela Costa

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

Comércio eletrônico espera faturar R$ 8,4 bilhões no Natal

Segundo ABComm, expectativa é que o lucro das lojas virtuais cresça 12% em relação ao ano …