Continuam abertas as inscrições para o I Painel Amazonense de Tecnologia Assistiva: desafios e oportunidades para potencializar as habilidades funcionais das pessoas com deficiência, que acontecerá nos próximos dias 17 e 18 de abril, no auditório Belarmino Lins, da Assembleia Legislativa (ALEAM). O evento é uma realização do Governo do Estado por meio da Secretaria de Ciência e Tecnologia (SECT-AM), Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

            Destinado a autoridades governamentais, pesquisadores, inventores, representantes de associações de deficientes e acadêmicos de áreas afins, o Painel Amazonense de Tecnologia Assistiva tem por finalidade incentivar o desenvolvimento de inovações que contribuam para a efetivação da inclusão social de pessoas com deficiência. 
            A programação do evento compreende a realização da palestra “Desafios e oportunidades para potencializar as habilidades funcionais de pessoas com deficiência”, a ser proferida pelo secretário nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, vinculado à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Antônio José Ferreira. Também serão realizados painéis sobre deficiências visual, auditiva, motora e intelectual, os quais contarão com a participação de pesquisadores, inventores e representantes de associações atuantes na área. 
            Os interessados em participar do Painel Amazonense sobre tecnologia assistiva podem realizar as inscrições gratuitamente no site da SECT-AM (www.sect.am.gov.br) ou no site da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (www.fapeam.am.gov.br).
Edital Tecnologia Assistiva
            No dia da abertura do Painel Amazonense de Tecnologia Assistiva (17 de abril), o Governo do Estado promove o lançamento do edital do programa de Apoio à Pesquisa para o Desenvolvimento de Tecnologia Assistiva (Viver Melhor/Pró-Assistir). A iniciativa é resultado de articulação da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (SECT-AM) em parceria com a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).
            Primeiro programa de tecnologia assistiva do País a estimular a participação de pesquisadores vinculados a instituições e inventores (empreendedores, estudantes de ensino médio e graduação, graduados, especialistas, desenvolvedores independentes e pesquisadores sem vínculos institucionais), o Pró-Assistir integra as ações do Viver Melhor, lançado recentemente pelo Governo do Estado do Amazonas. Tem por finalidade o incentivo à produção de projetos de inovação voltados ao desenvolvimento de produtos assistivos que possam contribuir para dar mais autonomia, independência e qualidade de vida a pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida. 
            O edital prevê investimento no valor de até R$ 2,5 milhões. Esse recurso pode ser utilizado em projetos voltados a produtos, como softwares de reconhecimento de voz e de conversão de textos em áudio, impressoras braille, além de novas tecnologias aplicadas a aparelhos auditivos e próteses para articulações. O programa compreenderá quatro linhas temáticas: deficiência visual, deficiência auditiva, deficiência física e deficiências múltiplas. 
            De acordo com o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Odenildo Sena, em torno de 400 mil pessoas, em todo o Estado, padece de problemas relacionados a este universo. “Por isso, esse edital foi articulado por iniciativa da SECT, no contexto do programa do governo estadual, Viver Melhor, com o propósito de buscar alternativas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida dessa parcela da população”, afirma o titular da pasta, o qual faz questão de ressaltar a transversalidade da ação, a partir do envolvimento de diferentes órgãos da administração pública estadual. 
            Segundo a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Maria Olívia Simão, essa ação é de extrema relevância, por direcionar recursos para que pessoas com capital inventivo possam criar soluções aplicáveis no cotidiano daqueles que possuem algum tipo de deficiência. Esse programa é direcionado à solução de problemas concretos, sendo fundamental nessa área.
            Para a secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Vânia Suely Silva, o lançamento do Programa Viver Melhor/Pró-Assistir de tecnologia assistiva, sem dúvida, contribuirá para a efetivação da inclusão das pessoas com deficiência, oportunizando o desenvolvimento de suas potencialidades para autonomia, independência e melhor qualidade de vida.
Viver Melhor
            O Governo do Estado do Amazonas, com o propósito de promover direitos humanos, inclusão social, cidadania, trabalho e renda para pessoa em situação de vulnerabilidade social, lançou o Programa Amazonas Social, o qual integra um elenco de ações que seguem a política de transversalidade entre os vários órgãos do Governo, priorizando o atendimento integral e melhoria da vida da pessoa com deficiência.
            Neste contexto, insere-se o Programa Estadual de Atenção à Pessoa com Deficiência (Viver Melhor), que consiste em uma ação articulada e integrada entre diversos órgãos da administração pública estadual, cujas áreas de atuação se dividem nos seguintes eixos prioritários: Saúde, Educação, Habitação, Esporte e Lazer, Cultura, Assistência Social e Cidadania, Empregabilidade e Geração de Renda, Tecnologia e Inovação, Transporte e Acessibilidade.
            O Viver Melhor está incluído no Amazonas Social e tem por objetivo beneficiar pessoas com deficiência. O programa está dividido em três subprojetos Viver Melhor Acessibilidade, Viver Melhor Reabilitação e Viver Melhor Atividades Motoras.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

Comércio eletrônico espera faturar R$ 8,4 bilhões no Natal

Segundo ABComm, expectativa é que o lucro das lojas virtuais cresça 12% em relação ao ano …