Manaus. O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), vai destinar R$ 1.071.288,17 para subvenção de juta e malva a cerca de 600 produtores de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus). O valor total do benefício, que corresponde a R$ 0,20 por quilo de fibra, refere-se ao pagamento da safra 2010/2011 apenas de Manacapuru, que totaliza 5.366.253 toneladas de fibra. A entrega da ordem de pagamento foi feita pelo vice-governador, José Melo, nesta quarta-feira, dia 4 de abril, às 9h, na sede do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) de Manacapuru (Avenida Boulevard Pedro Rates, nº 1685, bairro Terra Preta).

                 A medida faz parte da política de fortalecimento do setor primário que prevê desde o subsídio para garantir preço de venda aos produtores, a distribuição de sementes para o plantio, até o produto final, conforme determinação do governador Omar Aziz de buscar alternativas econômicas à Zona Franca de Manaus. “Estamos trabalhando na cadeia produtiva da malva e da juta fornecendo financiamento e assistência técnica, dando a semente, subsidiando, buscando todas as condições necessárias para alavancar a cadeia produtiva”, pontuou Omar Aziz.

                 A subvenção da juta e malva é uma ação coordenada pela Sepror com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas (Idam) e da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS).

                 As comunidades beneficiadas em Manacapuru são: Canabuoca II, Canabuoca III, Ilha do Paratari, Paraná do Periquito, Costa do Tuiué, Ilha do Ajaratuba, Paraná do Iauara, Paraná do Guariba, Paratari/Botafogo, Paraná do Mundurucus, Paraná do Paratarizinho, Ilha do Arraia, Ilha da linda Nova , Ilha do Marrecão, Ilha do Supiá, Paraná do Supiá, Costa do Cabaleana , Paraná do Cabaleana, ilha de Santo Afonso, Calado e Bela Vista.

                 Além da subvenção no valor de R$ 0,20 por quilo de fibra, os juticultores recebem do Governo do Estado assistência técnica, financiamento e apoio à produção, principalmente com a distribuição de sementes.

                 A fibra no Brasil – O Brasil consome, aproximadamente, 20 mil toneladas de fibra de juta e malva por ano. O Amazonas é o maior produtor do país, com 12 mil toneladas anualmente. O restante é importado de Bangladesh, no sul da Ásia. Além de Manacapuru, os municípios de Coari, Beruri, Anori, Anamã, Caapiranga, Manaquiri, Iranduba, Careiro da Várzea, Itacoatiara e Parintins são produtores da fibra.

                 De acordo com a Secretaria de Produção Rural, a cidade de Manicoré, na região do Madeira, está retomando sua produção tendo colhido na safra de 2010/2011 cerca de 13,6 toneladas de juta e malva. As fibras de juta e malva são utilizadas na confecção de sacarias para armazenamento de grãos como café, arroz, feijão e milho.

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Load More Related Articles
Load More In Jornal de Humaitá

Deixe uma resposta

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…