A marca é 32 centímetros abaixo da medida registrada em 2011.
Áreas afetadas foram cadastradas pelo Idam.

A cota do rio Madeira, no Sul do Amazonas, não deve ultrapassar a cheia do ano passado. De acordo com a Defesa Civil, o processo de vazante iniciou há poucos dias, apesar das inundações em outras regiões do Amazonas.


Em Manicoré, a 332 km de Manaus, as águas atingiram a cota de 25,40 metros. A marca é 32 centímetros abaixo da medida registrada no mesmo período do ano passado, segundo balanço do órgão.

De acordo com Departamento de Meteorologia do município, a descida é lenta. O nível diminui em média entre um e dois e meio centímetros ao dia. Os especialistas acreditam também que por causa da cheia na foz do rio Madeira, o volume das águas nessa região deve permanecer por mais tempo.

Mesmo com o nível da cheia abaixo da cota do ano passado, algumas plantações foram atingidas. Segundo o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), o número de áreas inundadas é considerado pequeno mesmo assim o órgão realizou o cadastro das regiões afetadas.

O engenheiro agrônomo do órgão, Pedro Chaves, informou que caso seja confirmado prejuízo maior que 50% nas plantações, o agricultor receberá ajuda do Governo Estadual.

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

Após cinco anos em abandono, Biblioteca Municipal recebe Seminário de Requalificação do Centro Histórico nesta sexta (15) em Manaus

A atividade busca apresentar soluções para os imóveis e terrenos sem uso social situados n…