O governador Omar Aziz afirmou na tarde desta segunda-feira, dia 7 de maio, que espera até quarta-feira (9) colocar em prática o plano que vai dar prosseguimento à distribuição do dos cartões Amazonas Solidário no interior do Estado. Segundo ele, várias equipes deverão entrar em ação para permitir que a ajuda de R$ 400 possa chegar mais rápido, iniciando pelos municípios das calhas do Purus e Alto Solimões, que já estão com os cartões prontos. Omar voltou a falar da sua preocupação com a situação dos ribeirinhos e dos moradores da capital que sofrem os efeitos de uma das maiores enchentes de todos os tempos, durante a posse do novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Flávio Pascarelli, e a diretoria eleita para o biênio 2012/2014.


Mais de 10 mil famílias de oito municípios da região do Juruá e Boca do Acre já receberam o benefício e agora o governador pretende dar mais celeridade à entrega, distribuído as equipes por calhas de rios. “Hoje tive informações de que Parintins já chega a três mil famílias com problemas de cheia. Se o rio continuar subindo nessa média de quatro centímetros por dia, até o dia 20 de junho, quando costuma parar, teremos uma cheia recorde”, afirmou o governador, ao demonstrar preocupação também com a fase pós descida das águas. “Depois, vem a recuperação e isso tem um custo para recuperar o estrago”, observou, ao dar como exemplo a BR-319 e outras estradas que começam a ser cobertas pela águas.

Na capital, Omar falou que as ações emergenciais às famílias que moram em áreas alagadas também estão fluindo após o primeiro momento em que foi necessário montar um planejamento. Ele informou que hoje um dos grandes problemas é a falta de madeira para a construção das passarelas e marombas, e que parte do produto está vindo de fora de Manaus. Também disse esperar que o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) possa resolver essa situação definitivamente, como aconteceu em outras áreas. “Está provado que o Prosamim é a coisa certa. Hoje milhares de outras famílias estariam nessa situação se o trabalho não tivesse sido feito lá atrás”. 

Desafio em ano eleitoral – Sobre a posse do novo presidente do TRE, o governador Omar Aziz disse que o desembargador terá um grande desafio por assumir o tribunal em ano de eleições municipais. O maior de todos é a carência de juízes eleitorais. Sobre essa situação, Omar lembrou que o Governo do Estado fez a sua parte ao aumentar o aporte financeiro destinado ao Tribunal de Justiça do Amazonas, ano passado. “Sabemos da carência de juízes e já há um novo concurso. Mas eu tenho certeza que tudo vai transcorrer normalmente e a gente espera que o pleito tenha toda a transparência e a democracia que esperamos para que, realmente, aqueles que vencerem nas urnas possam ser empossados”.

Flávio Pascarelli, que tomou posse ao lado da desembargadora Socorro Guedes, eleita vice-presidente e corregedora do TRE disse que tem uma imensa responsabilidade, principalmente por conta das novidades do pleito, como a Lei da Ficha Limpa. “Temos que trabalhar para que as eleições ocorram de forma tranquila, as decisões judiciais sejam justas, para garantir o pleno exercício da cidadania, e que a vontade do eleitor nas urnas seja respeitada”.

O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas

Leia mais

‘DÃO’ é preso novamente por Tráfico de Drogas

Força Tática do 4ºBPM efetuou a detenção de PEDRO BRAGA RAMOS vulgo ‘DÃO’, …