Cinco mil estudantes da rede pública de ensino do interior do Estado foram integrados este ano ao programa estadual de reforço escolar “Criando Oportunidades”, iniciado em 2011com o objetivo de melhorar o desemprenho dos alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental com aulas extras de Língua Portuguesa e Matemática, oferecidas no contraturno escolar.


Gabriele Damasceno, 11anos, é uma das beneficiadas. Ele está há dois meses recebendo aulas adicionais de Língua Portuguesa, na Escola Estadual Jamil Seffair, no município de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus). A participação dela no reforço segue orientação da professora para melhorar o rendimento da aluna em ortografia e interpretação de texto.

“Eu estava com muita dificuldade de acompanhar meus colegas. Quando a professora falou que a partir de agora teríamos aula de reforço, eu fiz questão de participar”, disse Gabriele.
Desde abril, o programa de reforço implantado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), já chegou em 13 municípios amazonenses, disponível em 66escolas. Na capital, já alcança 6.270 alunos em 114 escolas.
De acordo com o secretário estadual de Educação, Gedeão Amorim, a ampliação do programa, que supera atualmente 11mil alunos, atende recomendação do governador, Omar Aziz, de elevar o conhecimento na rede pública de ensino, o que vai refletir na classificação do Estado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
“O programa de reforço escolar é uma ação inédita em nosso Estado, que busca oferecer maiores oportunidades aos estudantes por meio da aplicação de aulas ministradas por monitores previamente capacitados, além de material didático específico.Acreditamos que com esta ação ofereceremos maiores condições de aprendizado ao passo em que melhoramos os indicadores da nossa rede de ensino”, apontou Edson Melo, diretor do Departamento de Políticas e Programas Educacionais da Seduc.
Em Manacapuru, o programa já demonstra resultados, segundo afirma a assessora pedagógica do município,Roseani Pinheiro. “Esse resultado é visto dentro da sala de aula. Vários alunos que foram indicados a participar do reforço já foram dispensados do mesmo porque apresentaram uma melhora significativa nas avaliações periódicas”,disse.
Além de ajudar o aluno,Roseani observa que o modelo também beneficia os professores dentro de sala de aula. “Com uma turma de 30 a 35 alunos não tem como o professor focar as aulas baseadas na dificuldade particular de cada aluno. Então o reforço vem justamente com essa proposta, nivelando os conhecimentos dentro do grupo”,avaliou a assessora que também é professora de Língua Portuguesa.
As aulas extras ajudaram Cleisson de Castro, 12, no 7º ano, a superar um problema com contas de divisão.Segundo ele, a dificuldade vem desde o primário.
“Eu sempre fui muito tímido, tinha vergonha de perguntar as coisas da professora. Mas como no reforço tem bem menos alunos eu tive oportunidade de aprender as regras dadivisão”, afirmou o garoto.
Além de Manaus e Manacapuru, o programa “Criando Oportunidades” está consolidado nos municípios de Carauari, Tabatinga, Benjamin Constant, Coari, Tefé, Novo Airão, Itacoatiara,Parintins, Tapauá, Autazes, Humaitá e Careiro Castanho.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Load More Related Articles
Load More In Amazonas

Deixe uma resposta

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…