“Antes de anunciar a sua pré-candidatura ao governo do Amazonas, o senador Eduardo Braga, presidente regional do PMDB, teve uma conversa interna com os deputados do partido e de todos eles recebeu apoio para a iniciativa. Portanto não passa de especulação ou mesmo maldade alguém dizer que existe distanciamento ou tentativa de isolar o senador do processo eleitoral deste ano”. A explicação é do deputado Vicente Lopes, para quem esse quadro de especulação deve continuar até o dia 5 de abril, quando o governador Omar Aziz (PSD) confirmará ou não a renúncia do mandato, para concorrer ao Senado.

“Antes de o senador anunciar a sua pré-candidatura, ele reuniu todos nós, deputados do PMDB, exatamente para ouvir nossa opinião, saber o sentimento da população e recebeu o apoio de todos. Aí decidimos visitar os meios de comunicação, como fizemos hoje (terça-feira, 28), à Rádio Tiradentes”, explicou Vicente Lopes. Apenas Belarmino Lins e Washington Régis não participaram: o primeiro porque está fora de Manaus e o segundo porque, enfrentando problemas de saúde, faz sessões de terapia pela parte da manhã.
Ao definir como especulação ou “pura maldade” as notícias sobre a tentativa de tentar isolar Braga, Vicente Lopes lembra que até se falou dele como possível ministro, além de um distanciamento entre o senador e o governador. “No programa na Rádio Tiradentes, o senador disse que, nos últimos 15 dias, falava todos os dias com o governador. Ele disse que não existe nenhum atrito, mas sim uma relação de forte amizade. Mas esse é um momento político e os comentários são de toda ordem, de pessoas que ouviram dizer, ouviram o galo cantar, mas não sabem onde”, afirma.
Pesquisas
Para o deputado, todas as pré-candidaturas até aqui expostas são legítimas, saudáveis, bom para a democracia e para o Amazonas. Especificamente sobre a pré-candidatura Braga, Vicente Lopes lembra das obras executadas pelo então governador, como o Prosamim (Programa de Saneamento dos Igarapés de Manaus), “uma questão que ninguém teve a coragem de enfrentar e ele não apenas enfrentou como mudou a cara de Manaus”, disse Lopes. Ele cita a ponte Rio Negro (cuja obra foi concluída no governo Omar), a Arena da Amazônia (ainda a ser inaugurada) e garante que as todas as pesquisas mostram o senador na dianteira,
“o PMDB faz pesquisa, todos os pré-candidatos fazem pesquisa e, em todas, o senador Eduardo Braga aparece em situação privilegiada, por todo o trabalho que ele desenvolveu”, diz o deputado, chamando a atenção para uma questão que ele garante não saber responder: “até o dia 5 de abril as especulações vão continuar. “Há perguntas sem resposta. Por exemplo: o governador Omar vai renunciar ou não? Eu não tenho essa resposta. Se renunciar e se candidatar ao Senado tem absoluta possibilidade de ser eleito, o vice-governador assume e tem todo o direito de ir para a reeleição. Então, o quadro ainda está indefinido”, sintetizou Vicente.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas

Leia mais

‘DÃO’ é preso novamente por Tráfico de Drogas

Força Tática do 4ºBPM efetuou a detenção de PEDRO BRAGA RAMOS vulgo ‘DÃO’, …