(Fotos: Herick Pereira/AGECOM)
Mais de 200 famílias do município de Urucará (a 281 quilômetros de Manaus) estão conquistando mais qualidade de vida com o aumento nas produções agrícolas e artesanais, devido aos benefícios adquiridos pelo Fundo de Promoção Social (FPS) do Governo do Amazonas. O trabalho de agricultores e artesãos da cidade tiveram crescimento quando receberam apoio da presidente do FPS e primeira-dama do Estado, Nejmi Aziz, para transportar as produções para o mercado local e internacional.

 Na comunidade do Castanhal, que fica a 7 km da área urbana do município, cerca de 200 produtores rurais aumentaram as produções do guaraná orgânico, hortaliças e hortifruti. Essa realidade faz parte desde o mês de setembro do ano passado, quando foi adquirido um caminhão com capacidade para oito toneladas, via convênio entre Governo Estadual e a associação dos trabalhadores rurais da comunidade.
O benefício trouxe melhorias para o escoamento das produções, que antes eram limitadas por conta do alto custo de fretes e dificuldades no tráfego da comunidade até à sede do município. Em cinco meses, os resultados ficaram positivos para o trabalho dos produtores rurais.
“Hoje estamos satisfeitos porque a demanda aumentou. É possível transportarmos com mais qualidade os compostos orgânicos para adubação da terra e o fruto disso foi que as nossas áreas de plantações cresceram e passamos de 20 para 30 toneladas na produção do guaraná orgânico, assim como nos demais produtos, como mandioca, laranja e outros”, comentou o presidente da associação, Eraldo Marques.
A principal produção na comunidade é o guaraná orgânico, que é vendido em grão e em pó para países como França, Estados Unidos e Japão, bem como para a capital amazonense. Em janeiro, deste ano, os produtores enviaram 10 toneladas do produto para a França. A Associação conta ainda com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) e da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror).
Artesanatos – Na comunidade Boa Esperança, o caminhão com capacidade de 5,2 toneladas vem ajudando no escoamento de artesanatos em cerâmica, feitos por 25 famílias pertencentes à Associação de Mulheres Produtoras de Artesanato em Cerâmica (Ampac).
O veículo foi adquirido em 2012, via convênio com o Governo Estadual, e está facilitando a comercialização de artesanatos. Há mais de seis anos trabalhando na produção de artesanatos em cerâmica, Lourdes Tavares, 43, disse que o veículo representa uma conquista para a comunidade. “Estamos produzindo em maior quantidade as cerâmicas e artesanatos, com produções em peças maiores e já pensando em levar para exposições nas feiras de Manaus e vendas aqui na nossa cidade”, disse.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Jornal de Humaitá

Deixe uma resposta

Check Also

O Natal, crise de ansiedade e depressão

Você sabia que aumenta a incidência de casos de crise de ansiedade ou mesmo de depressão c…