Bairro da olaria em Humaitá-AM
Humaitá – A cheia do rio Madeira levou a Prefeitura de Humaitá a adiar o Carnaval. O anúncio foi feito na segunda-feira (24). A administração municipal também propôs o adiamento dos desfiles dos blocos. As datas alternativas ainda não foram definidas.

O prefeito Dedei Lobo também disse que deverá decretar estado de calamidade pública em Humaitá ainda nesta semana. “Nossos técnicos estão fazendo os estudos devidos para que possamos assinar esse decreto, porque Humaitá já alcançou uma condição em que isso é perfeitamente cabível”.

Com o decreto, a administração municipal poderia obter ajuda financeira do governo federal para recuperar áreas destruídas pelas enchentes. “Temos que da apoio as vitimas das enchentes . O município não tem esse poder orçamentário, por isso precisamos de recursos federais”, afirmou Dedei.
Humaitá já havia decretado situação de emergência, assim como os municípios de Boca do Acré, , Guajará, Ipixuna e Envira.
A cheia dos rios no Estado do Amazonas tirou mais de 2.500 famílias de suas casas. A maioria dos afetados está em Humaitá, onde o rio atingiu a marca de 18,55 metros nesta quarta, mais de um metro acima do nível da maior enchente em 1997.
A maior parte das famílias se alojou em casas de amigos e parentes, mas 350 delas tiveram de ser abrigadas em escolas. As instituições de ensino que receberam desabrigados tiveram as aulas suspensas.
Segundo a Defesa Civil do Amazonas, o nível do Madeira pode subir ainda mais por causa da chuva nas cabeceiras do rio, na Bolívia.
As prefeituras dos municípios estão auxiliando no atendimento às vítimas. As famílias estão recebendo cestas básicas, água potável e remédios
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

Amazônia é o “futuro do Brasil”, Diz Jair Bolsonaro

Em visita a Manaus Bolsonaro opinou sobre a Amazônia para a multidão e disse que no solo d…